Joie aposta na matéria-prima com pintura automotiva no acabamento
Há cinco anos, Lucimary Pereira descobriu que poderia fazer um trabalho muito interessante se juntasse couro, palha e madeira. Com a ajuda de um marceneiro, começou a produzir bolsas com esses materiais, apenas como hobby, e o resultado foi muito bom.
Em 2006, a empresária viu a oportunidade de expandir os negócios e criou a Joie, que se especializou em bolsas com um toque mais artesanal. “Além de madeira, couro e palha, também utilizamos python, tudo com autorização do Ibama”, ressalta.
Mas o que realmente tem se diferenciado são os modelos feitos em MDF. Apenas como detalhe nas alças ou compondo a peça inteira, a matéria-prima leva pintura automotiva. “Às vezes os clientes preferem que a tinta seja à base de água, por isso, também elaboramos peças no estilo provençal”, explica Lucimary. O símbolo principal da marca, a flor, e o secundário, o beija-flor, são os desenhos que enfeitam cada uma das bolsas. Para o verão, a Joie procurou valorizar os elementos e as cores da natureza. Por isso, muitos tons pastel, além de verde e nude.
A empresária afirma que a ideia tem sido tão bem recebida, que já rendeu convites para participar de feiras, como a Mostra Acessórios de São Paulo, e a rodada de negócios do Senai. A repercussão tem sido tão boa que a Joie também foi convidada a participar do site internacional de artesanato www.novica.com.br.
Para os próximos meses, Lucimary afirma que o lançamento do novo site é o principal projeto: “Já fomos convidados para exportar produtos, mas por enquanto estamos indo com calma”. Ela adianta que, além da flor e do beija-flor, pretende variar os símbolos para a coleção de inverno 2010.

Joie aposta na matéria-prima com pintura automotiva no acabamento

Há cinco anos, Lucimary Pereira descobriu que poderia fazer um trabalho muito interessante se juntasse couro, palha e madeira. Com a ajuda de um marceneiro, começou a produzir bolsas com esses materiais, apenas como hobby, e o resultado foi muito bom.

foto-bolsa-aplicação-madeira-joie Em 2006, a empresária viu a oportunidade de expandir os negócios e criou a Joie, que se especializou em bolsas com um toque mais artesanal. “Além de madeira, couro e palha, também utilizamos python, tudo com autorização do Ibama”, ressalta.

Mas o que realmente tem se diferenciado são os modelos feitos em MDF. Apenas como detalhe nas alças ou compondo a peça inteira, a matéria-prima leva pintura automotiva. “Às vezes os clientes preferem que a tinta seja à base de água, por isso, também elaboramos peças no estilo provençal”, explica Lucimary. O símbolo principal da marca, a flor, e o secundário, o beija-flor, são os desenhos que enfeitam cada uma das bolsas. Para o verão, a Joie procurou valorizar os elementos e as cores da natureza. Por isso, muitos tons pastel, além de verde e nude.

A empresária afirma que a ideia tem sido tão bem recebida, que já rendeu convites para participar de feiras, como a Mostra Acessórios de São Paulo, e a rodada de negócios do Senai. A repercussão tem sido tão boa que a Joie também foi convidada a participar do site internacional de artesanato www.novica.com.br.

Para os próximos meses, Lucimary afirma que o lançamento do novo site é o principal projeto: “Já fomos convidados para exportar produtos, mas por enquanto estamos indo com calma”. Ela adianta que, além da flor e do beija-flor, pretende variar os símbolos para a coleção de inverno 2010.

Tags: , , , , ,

Leave a Reply