Que vestido preto básico é o máximo coringa do guarda-roupa todo mundo sabe e que (quase) nenhuma mulher está satisfeita com as próprias curvas também. A novidade é que o white dress tomou espaço nos red carpets e, aos poucos, vêm ganhando o status de item necessário no armário de qualquer mulher.

A diferença é que, se não bem escolhida, a peça pode destacar aquilo que não deve e deixar de beneficiar as partes mais belas do corpo. Como ninguém quer isso, selecionamos vários looks de famosas para você acertar na compra.

vestido_branco_corpo_retangular__2
JOAN SMALLS USA VESTIDO COM DECOTE V PROFUNDO E SANDÁLIAS GIUSEPPE ZANOTTI, KATE HUDSON DE JENNY PACKHAM E BIANCA BRANDOLINI DE DOLCE & GABBANA (FOTO: GETTY IMAGES)

RETANGULAR (pouco busto, pouca cintura e quadril estreito)
O corpo reto tem muitas vantagens na hora de se vestir. Sabe aquela calça que suas amigas dizem que não podem vestir porque aumenta o quadril? Pois você pode (e deve!) abusar delas. Como a roupa em questão, no entanto, é o vestido, pense em peças com decotes V como o da top Joan Smallls – quanto mais profundo, melhor, porque cria uma impressão de curvas no corpo.

O justo de Kate Hudson também funciona só para este biotipo, já que marca todas as curvas – e o efeito, neste caso, é emagrecedor. Já o look vazado e superousado da it girl italiana Bianca Brandolini também é perfeito para curvas retas. Em outros biotipos, a produção fashion pode parecer vulgar.

vestido_branco_corpo_triangulo_1
CHLOË SEVIGNY E ROSE BYRNE DE CHRISTOPHER KANE E SOFIA COPPOLA COM VESTIDO SOLTINHO (FOTO: GETTY IMAGES)

TRIÂNGULO INVERTIDO (ombros largos e quadril estreito)
Se você possui ombros largos e quadril estreito, tem duas opções: disfarçar os ombros ou equilibrar as formas. Para a primeira, pense no look de Chloë Sevigny, com alças largas, ou no de Rose Byrne, que tem babados discretos no limite da cava.

Evite a frente única ou peças que chamem a  atenção para a ponta dos ombros, que dão a impressão de que eles são ainda maiores. Neste caso, o modelo de Sofia Coppola funciona porque não tem costura na região superior. O tecido é leve e não faz volume em cima, gerando um equilíbrio com os babados da saia.

vestido_branco_corpo_violao
SHARON STONE COM TUBINHO COM TACHAS, LAURA WHITMORE DE ALICE MCCALL E DOUTZEN KROES DE CALVIN KLEIN (FOTO: GETTY IMAGES)

VIOLÃO (seios pequenos, cintura fina e quadril largo) 
A regra é parecida com a do triângulo, mas usada de forma oposta. Se você quer valorizar as curvas, aposte em modelos justos como os de Sharon Stone ou da modelo Doutzen Kroes.

Apesar de agarrados, ambos chamam a atenção para a região do busto, graças aos decotes e recortes, e destacam a parte de cima do corpo. No caso da peça de Laura Whitmore, o vestido evasê deixa o tamanho do quadril quase imperceptível

vestido_branco_corpo_ampulheta
JENNIFER LAWRENCE DE DIOR, ERIN HEATHERTON DE AZZEDINE ALAÏA E MARION COTILLARD DE MCQUEEN (FOTO: GETTY IMAGES

AMPULHETA (seios maiores, cintura fina e quadril largo)
A diferença da silhueta “violão” para a “ampulheta” é o tamanho do seios. Se você é turma número 2, pense em valorizar aquilo que tem de melhor, ou seja, as curvas equilibradas e bem definidas. Os modelos tomara que caia estruturados (para dar firmeza) fazem um belo desenho no corpo, como vestiu a atriz Jennifer Lawrence.

Já o decote do modelo da top Erin Heatherton é ótimo porque aumenta os ombros equilibrando a região superior do corpo e afinando ainda mais a cintura. Já o de Marion Cotillard também funciona pelas ombreiras, mas neste caso só use se você tiver seios médio. Como ele é fechado em cima, marca bem esta parte do corpo.

FONTE: MARIE CLAIRE

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

Leave a Reply