Ângela Di Verbeno, Terrace, Kipling e Artequá lançam peças com estamparia animal
Inventadas em 1930 por Emile Hermes, muito usadas por volta 1950 e tendo caído em desuso há algum tempo, as carteiras de mão só andavam sendo encontradas para uso em festas ou em brechós. Marcas que acompanharam este fenômeno agora lançam modelos, com grande enfoque na estamparia animal. Confira os lançamentos de quatro marcas:
O exemplar “Glicínia? é um dos itens em python natural da designer Ângela Di Verbeno, que inaugurou recentemente sua loja própria, em Porto Alegre (RS). O laço preto em camurça acompanha o acessório, que pode ser encontrado em 50 pontos de venda no Brasil e em três cidades do exterior: Paris, Nova York e Milão.
Motivos animais também foram amplamente usados na coleção da Terrace. Palha, tressê e couro natural receberam estampas de onça, croco, entre outros. Nesta coleção, o aspecto vintage foi realçado pela composição em tons pastel, como o nude e o rosê.
Manchas em preto e branco revestem a carteira inspirada no guepardo africano. Intitulada “Cheeta?, esta linha da Kipling estende sua estamparia também para as malas de viagem e bolsas.
Na contramão da indústria em série, a Artequá alia trabalho profissional com o diferencial do artesanato, através de seus detalhes manuais e bordados livres. Em uma das carteiras, além de usar couro de jacaré, os acabamentos foram feitos em couro de tilápia .

Ângela Di Verbeno, Terrace, Kipling e Artequá lançam peças com estamparia animal

Carteiras Feminina

Inventadas em 1930 por Emile Hermes, muito usadas por volta 1950 e tendo caído em desuso há algum tempo, as carteiras de mão só andavam sendo encontradas para uso em festas ou em brechós. Marcas que acompanharam este fenômeno agora lançam modelos, com grande enfoque na estamparia animal. Confira os lançamentos de quatro marcas:

carteira feminina

O exemplar “Glicínia? é um dos itens em python natural da designer Ângela Di Verbeno, que inaugurou recentemente sua loja própria, em Porto Alegre (RS). O laço preto em camurça acompanha o acessório, que pode ser encontrado em 50 pontos de venda no Brasil e em três cidades do exterior: Paris, Nova York e Milão.

carteira feminina

Motivos animais também foram amplamente usados na coleção da Terrace. Palha, tressê e couro natural receberam estampas de onça, croco, entre outros. Nesta coleção, o aspecto vintage foi realçado pela composição em tons pastel, como o nude e o rosê.

Manchas em preto e branco revestem a carteira inspirada no guepardo africano. Intitulada “Cheeta?, esta linha da Kipling estende sua estamparia também para as malas de viagem e bolsas.

carteira feminina

Na contramão da indústria em série, a Artequá alia trabalho profissional com o diferencial do artesanato, através de seus detalhes manuais e bordados livres. Em uma das carteiras, além de usar couro de jacaré, os acabamentos foram feitos em couro de tilápia

fonte: www.usefashion.com.br

Tags: , , , , , , , ,

1 Comentário no artigo “Carteiras de mão estão de volta”

  1. rosana disse:

    adoreiiii esas carteiras,queria saber cm faço pra adquirir???

Leave a Reply