Yoon Hee Lee, Cynthia Hayashi, Luiz Leite, Juss, Gabriela Sakate, Rober Dognani e Gêmeas

A 2ª noite da Casa de Criadores foi marcada pela apresentação de jovens designers, todos estreantes, dentro do Projeto Lab.

Tímida, Yoon Hee Lee foi indicada por Thais Losso para integrar o projeto e a única sem passar pelo processo de seleção. A estilista teve como inspiração a “Viagem Astral”, na qual o espírito se desprende do corpo, criando roupas incríveis que combinam leveza, transparência e rigidez, tudo com muitos volumes deslocados.

Já a vencedora da 2ª edição do Projeto Ponto Zero, Cynthia Hayashi, buscou inspiração no livro e no filme “O Escafrando e a Borboleta” para criar uma coleção extremamente feminina, com modelagens sofisticadas e mais próximas ao corpo. Em contraponto com recortes e volumes localizados, trouxe um mix de tecidos normalmente usados na lingerie e delineados por tule drapeado.

Luiz Leitevencedor do Fashion Mob, apresentou looks masculinos sob o tema “Jardim Orgânico”. A jardineira é peça-chave, repleta de formas confortáveis, com influências da alfaiataria e elementos do trench coat, tudo desenvolvido com tecidos 100% orgânico.

Juss, da ex-publicitária Juliana Souza, mostrou uma coleção para um rapaz imaginário, Benjamin, que quer vestir uma roupa descompromissada e minimalista. A estilista levou para a passarela silhuetas mais sequinhas e em tecidos como tricoline, sarja com elastano e moletom.

Gabriela Sakate olhou para o trabalho do designer espanhol Jaime Hayon para criar roupas com modelagens de alfaiataria, mais próximas ao corpo. Apresentou também o contraponto com peças fluídas em tricoline, linho e algodão com seda, num mix de tons suaves como nude, branco e dourado, pontuados por preto e vermelho-tomate.

Dentro do casting oficial da Casa de CriadoresRober Dognani apresentou uma coleção baseada numa colagem de ideias, com silhuetas carregadas de volumes na parte inferior do corpo, além de desconstruções e sobreposições. Destaque para a malha finíssima, utilizada pela 1ª vez pelo estilista, além de cetim de seda pura, tafetá, brocado e algodão.

Para encerrar as apresentações, as irmãs Carolina e Isadora Fóes Krieger, da Gêmeas, olharam para o dualismo e investiram na vontade de trabalhar a mesma roupa de diferentes formas. Brincaram com misturas de texturas, tecidos e formas mais próximas do corpo, especialmente em vestidos estruturados. Nos detalhes, brincos, colares e aplicações de acessórios feitos de espelhos aplicados estrategicamente em casacos, vestidos e blusas.

Tags: , , , , , , , , , ,

Leave a Reply