Los Angeles desponta como potência fashion, graças a um boom de novas grifes e criadores de peso escolhendo a cidade como base.

california_dreaming-2

Elas vivem sob o sol, perto do mar, se exercitam ao ar livre cercadas por belas paisagens, têm como look essencial a dupla short jeans e t-shirt (de preferência James Perse, cujo modelo de jérsei de algodão ultramacio chega a custar US$ 200) e são as primeiras a incorporar os novos modismos healthy.

As Califórnia girls, cujo estilo descontraído ganhou até nome (“Socal”, de South California), vêm desbancando as cosmopolitas fashionistas nova-iorquinas e a sofisticação despretensiosa das parisienses – afinal, quem não quer viver forever on vacation como a brasileira Alessandra Ambrosio, que mora lá há oito anos, demonstra em seu Instagram?

california_dreaming-3

Se antes Los Angeles era sinômimo de Hollywood, a cidade nos últimos três anos passou a despontar como a nova força da moda. Hedi Slimane, numa jogada ousada, deu início ao movimento ao transferir o ateliê da Saint Laurent da Cidade Luz para a dos Anjos, assim que assumiu a grife, em 2012 – dois meses antes de se desligar da marca francesa, em abril, ele armou um desfile no histórico Palladium Theater e exibiu uma coleção inspirada na cultura e na música californianas.

Tom Ford, que mora na Costa Oeste desde 1996, trocou a semana de moda londrina por uma apresentação em Los Angeles em fevereiro do ano passado. E, em janeiro, Stella McCartney mostrou seu pre-fall 2017 na Amoeba Music, a mais famosa loja de discos local. Em junho, será a vez da Moschino desfilar seu resort na cidade – Jeremy Scott, diretor criativo da grife, há 15 anos vive em LA.

california_dreaming-5

Inspire-se no lifestyle californiano e experimente praticar hiking (por lá, a dica é explorar oscânions Temescal e Runyon) e andar de skate – dá para resistir aos da Saint Laurent? Depois, tome um suco verde (de preferência sem frutas) no Moon Juice, o juice bar preferido das Cali girls. 1. Saint Laurent R$ 2.860 2. Emilio Pucci € 370 3. Globe US$ 100 4. Alexis Ren 5. Rosie Huntington-Whiteley 6. Alessandra Ambrosio 7. Nike R$ 600 8. Sucos Verdes (Foto: Claudia Knoepfel Et Stefan/condé Nast Archive, Akm Images, Getty Images, Imaxtree, Divulgação e Reprodução Instagram Agradecimento: Copa Airlines)
Com um boom de novas grifes à disposição – uma onda que começou com a Elder Statesman e a Band of Outsiders, as primeiras a ganharem destaque com o estilo easy de lá -, as Cali girls ostentam um visual despretensioso que ganhou força ao ser exaustivamente propagado nas redes sociais por Instamodels como Kendall Jenner e Gigi Hadid.

Despojado e sexy na medida certa, elas bebem da fonte do boho e entendem como ninguém do valor de uma boa peça vintage. O look relaxado, casual, confortável circula inclusive à noite – afinal, o termo overdressed não existe no vocabulário das LA girls. Entre na onda!

california_dreaming-4
Sophia Amoruso fotografada em Hollywood Hills e livro Nasty Galaxy na Amazon US$ 26 (pre-order) (Foto: Claudia Knoepfel Et Stefan/condé Nast Archive, Akm Images, Getty Images, Imaxtree, Divulgação e Reprodução Instagram Agradecimento: Copa Airlines)

 

BLACK BOOK
Criadora do e-commerce Nasty Gal, fenômeno surgido há dez anos em São Francisco e há seis baseado em LA, Sophia Amoruso conta que suas apostas do momento são as botinhas de cano curto e salto vertiginosos da Jeffrey Campbell e os tops de renda da Skivvies. Na hora de fazer compras de beleza, ela indica a multimarcas Violet Grey (8.452, Melrose Place) e os produtos eco da Beautycounter (2.803, Colorado Ave).

california_dreaming-7

1. LUGAR AO SOL: A jaqueta bomber estampada com um típico pôr do sol da Califórnia da coleção masculina do verão 2016 da Saint Laurent (R$10.720) virou hit absoluto (o último de Hedi Slimane antes de se desligar da grife) e conquistou inclusive as mulheres. Na imagem: Justin Bieber, Keith Richards, Olivia Wilde e Kourtney Kardashian.

2. RAQUEL ALLEGRA: A californiana tem como marca registrada belos tie-dyes que estampam t-shirts, saias e vestidos nada hippies. À venda na multimarcas Curve, em West Hollywood.

3. BAJA EAST : Vencedora do Los Angeles Fashion Awards na categoria designer emergente, a nova- -iorquina Baja East cria uma moda despretensiosamente luxuosa que é a cara da Califórnia. À venda por lá na Maxfield, na Melrose Avenue.

4. THADDEUS O’NEIL : Ex-assistente do fotógrafo Bruce Weber e finalista do CFDA/ Vogue Fashion Fund em 2015, Thaddeus aposta no estilo surf inspired (boas estampas e pele à mostra) que representa bem as garotas da Costa Oeste – ainda que ele tenha crescido surfando em Long Island. À venda na Ron Herman, na Melrose Avenue.

5. JACQUIE AICHE: A joalheira de Los Angeles conquistou de Rihanna a Gigi Hadid com body chains, anéis-pulseira e chokers delicados, decorados com amuletos, chifre e opalas. À venda na multimarcas Madison, em Malibu.

6. REFORMATION: A marca eco-friendly que é febre na Califórnia utiliza sobras de tecidos produzidos de maneira sustentável para criar vestidos femininos repletos de recortes estratégicos. 8.253, Melrose Avenue

california_dreaming-6

Os hot spots para visitar na próxima viagem a Los Angeles (Foto: Claudia Knoepfel Et Stefan/condé Nast Archive, Akm Images, Getty Images, Imaxtree, Divulgação e Reprodução Instagram Agradecimento: Copa Airlines)

ROTEIRO OBRIGATÓRIO

1. Não vá embora de Los Angeles sem comprar um vinil na Amoeba. Cenário da apresentação do pre-fall 2016 de Stella McCartney, a famosa loja de discos também é conhecida por promover shows gratuitos no espaço – Karen O (Yeah Yeah Yeahs) e Ben Harper já tocaram por lá. 6.400 Sunset Blvd.

2. Responsáveis por deflagrarem a moda das luzes californianas e do ombré hair, as LA girls dominam como ninguém a arte do cabelo com aparência queimada de sol. Na hora de retocarem suas mechas, o destino mais badalado é o Mèche Salon, em Beverly Hills. 820 Burton Way, Beverly Hills.

3. Escondido no meio do deserto, a 15 minutos de Palm Springs, o We Care Spa costuma receber atrizes e celebridades para retiros dedicados à renovação espiritual, que contam com uma rígida dieta de limpeza à base de líquidos. 18.000 Long Canyon Rd, Desert Hot Springs

4. Pano de fundo do inesquecível filme Uma Linda Mulher, o Beverly Wilshire, hotel da rede Four Seasons, é a escolha certa para quem faz questão de ter todas as grifes por perto – a propriedade está localizada a poucos passos da Rodeo Drive. 9.500 Wilshire Blvd, Beverly Hills. Diárias a partir de US$ 945

Fonte: Vogue

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

river_island

Quando a River Island lançou sua nova coleção no início de abril não podia imaginar que o estilo das roupas ficaria de lado. A gente explica: desde que soltou as novas fotos de divulgação nas redes sociais, a marca tem recebido comentários indignados pelo corpo da modelo, considerada magra demais para as medidas comuns.

“Eu ficaria arrasada se minha filha chegasse a esse ponto da magreza”, “Estimular esse tipo de corpo é imoral e repugnante” e “Por que essas meninas não se exercitam ao invés de passarem fome e ficarem doentes?” foram algumas das mensagens deixadas pelo público no Facebook da marca britânica, que tem mais de 300 lojas espalhadas pelo mundo. E você, também acha que a modelo está magra demais?

 

Fonte: Marie Claire

Tags: , , , , , ,

Comments ( 1 )

 

 

Foi dada a largada para a temporada de liquidações de verão. E como a gente a-do-ra uma pechincha, sabe muito bem que o momento de ir às compras é agora. Mas é bom deixar bem claro que nem tudo que está com excelente desconto vale o investimento. Algumas peças que bombaram nessa temporada e que você já tem estão de bom tamanho. E é exatamente para te dar um norte que consultamos nossa diretora de moda, Adriana Bechara, e o estilista Ricardo Almeida, e fizemos uma listinha esperta com o que você deve comprar já e o que é melhor passar longe. Confere só!

Aposte
* Étnico: Em alta aqui e nas passarelas internacionais, o étnico esteve com tudo nesta temporada e com certeza não vai sair de cena. Acessórios exóticos, lenços e sobreposições acompanham bem uma produção com essa pegada. Invista já!

 

* Alfaiataria: Essas peças são clássicas e versáteis, nunca saem de moda, mas nas últimas temporadas ganharam ainda mais força. Blazers sequinhos e bem cortados valorizam o corpo da mulher – tudo muito lindo e chique.

 

* Estampa tropical: Coqueiros, flores, frutas… vale tudo o que lembra nossa terrinha. E quanto mais colorido melhor! Estamparia sempre combina com verão. Se jogue!

 

* Conjuntinho: Você usou, você está usando, você vai usar muito ainda. E não tenha medo de ousar, pode escolher um beeeem estampado, todo animadinho.

 

* Preto e Branco: Depois de algumas temporadas de color blocking e overdose de decorativismo, a composição foi resgatada de diversas maneiras nesta temporada e (êba!) não vai embora tão cedo.

 

Paletó de cor forte: Especialmente pink, vermelho e coral. A peça antes usada como o destaque do look, agora se disfarça em produções monocromáticas.

Esqueça
* Camisa color: A peça fechada até o pescoço com um maxicolar arrematando a gola já era. A partir de agora, use com sobreposição de peças

* Prints de lenço: No estilo art déco, como as usadas e abusadas nas coleções da Versace dos anos 90.

* Pile up de bijoux: Aquela sobreposição infinita de colares de pedraria já pode ser evitada, tá?

* Silhueta body conscious: Inspirada nos vestidos bandagem de Hervé Leger, que marca tuuuuudo e mais um pouco.

 

Tomou nota? Agora sim, cartão de crédito em mãos e boas compras!

 

Fonte: GLAMOUR

 

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Barack Obama sempre foi um sucesso na internet. Sua conta no Twitter, por exemplo, está prestes a alcançar a marca de 13 milhões de seguidores. Agora, o atual presidente norte-americano está transformando esse carisma em oportunidade para angariar votos. Foi criada uma loja online, que vende produtos referentes ao político, e que devem ajudar na campanha eleitoral.

  

Há uma diversidade de produtos, desde os mais clássicos, como T-shirts estampadas com motivos da campanha, além de outros vários itens de vestuário, até peças mais inusitadas, como suéteres para animais de estimação, pôsteres vintage e avental com kit para churrasco.
  
Também são feitas ações pontuais. Para o icônico Dia de São Patrício, comemorado em 17 de março, foi criada a camiseta com estampa de “O´Bama”, fazendo trocadilho com referência na cultura irlandesa.
Fotos: Divulgação
Fonte: USEFASHION

Tags: , , ,

Comments ( 0 )

Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos

O carnaval já se aproxima e, para quem já começou a pensar nos looks, o Fashion Bubbles selecionou diversas sugestões de unhas para a festa.

Como o carnaval é sempre muito colorido e cheio de brilho, as unhas não precisam ser diferentes – invista nos esmaltes coloridos de todos os tipo – cores mais fortes, neon, com glitter, esmaltes holográficos, cintilantes e opacos. Vale também brincar com as diversas coberturas, como extra brilho, mais glitter e até mesmo inovar com lantejoulas, cristais, pérolas… use a criatividade!

Para quem tem mais habilidade na hora de pintar as unhas, a dica é fazer desenhos que lembram o carnaval, como máscaras, confetes e serpentinas. Outra opção são as bolinhas, ou poás, que ficam super charmosas e divertidas. Vale deixar todas as unhas iguais, pintar uma de cada cor, ou então deixar apenas uma unha diferente em cada mão.

Use a criatividade e inspire-se com as unhas para o carnaval 2012:

Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos
Unhas com desenhos de carnaval ou cheias de pinceladas coloridas. Fotos: Chocolla

Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos
Unhas coloridas para o carnaval 2012. Foto: Cantinho da Janaína e iOnline

Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos
Unhas brancas com bolinhas coloridas. Foto: Cantinho da Janaína

Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos
Unhas coloridas com bolinhas. Foto: Marina Canfield e Stylissimo

Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos
Unhas coloridas e com muito brilho para o carnaval 2012. Fotos: Navegando na Web

Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos
Vale apostar no brilho e no colorido dos esmaltes holográficos. Foto: L’espirt Bijoux

Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos
Unhas coloridas e em degradê para o carnaval 2012. Fotos: Mundo das unhas coloridas e Clube Batom

Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos
Unhas com pérolas e cristais. Fotos: Pumpkin Cat e Navegando na Web

Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos
Animal print colorido nas unhas para o carnaval 2012. Foto: Cantinho da Janaína

Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos
Unhas coloridas e criativas para o carnaval 2012. Foto: Navegando na Web e Plump Pout

Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos
Unhas coloridas e com brilho para o carnaval 2012. Foto: L’espirt Bijoux

Carnaval 2012 com unhas coloridas, criativas e divertidas fotos
Unhas desenhadas e super criativas para o carnaval 2012. Foto: Manicure Design

 

Fonte: Fashion Bubbles

Tags: , , , ,

Comments ( 2 )

O primeiro dia da edição de inverno do São Paulo Fashion Week começou com uma grande atração e também decepção: a modelo e atriz Rose Hutington-Whiteley, estrela do filme “Transformers 2” e “angel’ da Victoria’s Secret, além de eleita a mulher mais sexy do mundo por duas revistas internacionais, prometia um show de curvas na passarela da Animale. Ao desfilar, porém, exibiu silhueta bem parecida com as das modelos magérrimas da apresentação.

Para as interessadas em mais corpo à mostra no próximo inverno, uma boa notícia: as transparências apareceram com destaque em todos os desfiles, em marcas para mulheres de estilos bem diferentes.

Da esportiva luxuosa da Osklen à mulher tradicional com toques contemporâneos da Cori, passando pelo mulherão recortado da Animale, veja as versões das grifes para deixar o inverno mais sensual, e entenda o primeiro dia do SPFW nos quatro looks a seguir.

Fonte:  ESTILO UOL

Tags: , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Em meio ao competitivo mercado da moda, a confecção de Fabrício Guimarães Pais tem visto sua produção crescer cerca de 20% a cada ano. O segredo do empresário foi encontrar o público certo.

“Depois que mudamos para moda evangélica, nosso faturamento aumentou de forma considerável”, diz Pais, diretor da Kauly Moda Evangélica, instalada no Brás, tradicional centro de compras da capital paulista, e que hoje fabrica 30 mil peças por mês e lança de 100 a 200 modelos diferentes em cada coleção.

Fabrício Pais, diretor da Kauly Moda Evangélica, que, no início, vendia apenas 'modinha' (Foto: Anay Cury/G1)Fabrício Pais, diretor da Kauly Moda Evangélica, que, no início, vendia apenas ‘modinha’ (Foto: Anay Cury/G1)

Assim como Pais, empresários do ramo de confecção têm investido cada vez mais na moda evangélica, atendendo à mulher que antes tinha de procurar em lojas não especializadas roupas que correspondessem ao estilo exigido pela maioria das igrejas: mais comportado, porém, não menos sofisticado.

“A gente conseguiu achar esse mercado, que é um mercado inovador, que muita gente procurava essa moda, mas que quase ninguém fabricava. Um pouco, acho, por medo. (…) Todo mundo tem um pouco de medo de fazer um foco só, direcionado, e a roupa não vender. No nosso caso, poderia ter dado tudo errado”, conta Pais.

Nas mãos dessas confecções brasileiras, o que poderia ser encarado como limitação se transforma em estímulo para criar peças cada vez mais modernas, sem deixar de obedecer às regras de vestimenta dos evangélicos, que, embora tenham algumas variações, dependendo da igreja, vetam calças, decotes e transparências. De acordo com os dados mais recentes do IBGE, com base no Censo de 2000, a população de evangélicos do país era de 26,18 milhões.


Outros empresários viram na necessidade da própria família uma oportunidade de negócio. Sabendo que a principal queixa das mulheres era encontrar roupas adequadas às exigências, mas com estilo, Laerte de Oliveira Tolentino entrou no ramo de moda evangélica e viu sua equipe crescer de 20 para 250 funcionários diretos e indiretos em dez anos. Dono das grifes de moda evangélica Applausos e Via Toletino, de Maringá, no interior do Paraná, o empresário agora tem planos de expandir seus negócios, melhorando seus pontos de venda, que hoje estão mais concentrados nas regiões Sul e Sudeste, e na qualidade dos produtos.

moda evangélica (Foto: Editoria de Arte/G1)

“A necessidade de segmentação vem se intensificando nos últimos anos. As mulheres evangélicas tinham muita dificuldade para conseguir roupas no estilo que precisavam e desejavam, porque a mulher evangélica também quer ficar bonita, na moda, quer frequentar os cultos bem vestidas. Ser vaidosa não é negativo”, diz Selma Felerico, coordenadora da pós-graduação na área de Comunicação da ESPM, especializada em estudos sobre o público feminino.

Cantora Damares (Foto: Divulgação)Cantora Damares (Foto: Divulgação)

A cantora Damares é um exemplo de evangélica que gosta de se vestir bem e estar na moda. “Meu estilo é clássico, mas diferente, com um toque pessoal. No meu caso, compro as roupas prontas ou mando fazer, dependendo da ocasião. Já até recebi umas propostas para lançar uma marca de roupas evangélicas e sapatos”, conta.

Diante da dificuldade de encontrar roupas em Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, a auxiliar de SAC Leila Silva Fonseca, 28 anos, se desloca para São Paulo atrás de roupas que atendam a seu gosto. “Por ser pastora de uma igreja evangélica, tenho que estar sempre bem vestida e elegante, e as lojas que existem hoje em dia não estão adequadas a este perfil. Por isso, quando vou comprar, vou até São Paulo para comprar roupas de grife. Já comprei roupas de outros tipos de marca, mas há aproximadamente um ano, só compro roupas e sapatos de marca [evangélica]”. Para Leila, a vantagem dessas roupas está na confecção e no acabamento, “deixando a roupa mais confortável e elegante”.

Pensando nisso, Ivone Pizani Gonçalves abriu uma das primeiras confecções especializadas em moda evangélica, a Raje, que também fica na região do Brás. Evangélica, Ivone sempre trabalhou no ramo, costurando ou revendendo roupas, até decidir se especializar em moda feita especialmente para esse público.

“Hoje a gente tem equipe trabalhando, mas naquela época [perto dos anos 2000], era só eu que fazia tudo: criava, desenvolvia. Eu e meu filho. Nós começamos cortando uma quantidade bem pequena, sempre com um pouco de medo, mas depois ficamos muito surpresos. Foi espantosa a procura”, relata Ivone, que, no início, contava apenas com seus dois filhos e hoje, entre as equipes de venda, de criação, de corte e acabamento final emprega 30 pessoas diretamente.

Ivove Gonçalves é dona da Raje, uma das mais antigas confecções de moda evangélica em São Paulo (Foto: Anay Cury/G1)Ivove Gonçalves é dona da Raje, uma das mais antigas confecções de moda evangélica em São Paulo (Foto: Anay Cury/G1)

Na Raje Jeans, o carro chefe são as saias, que custam de R$ 39 a R$ 45 e recebem no tecido aplicações de muitos detalhes. “A moda evangélica não proíbe nada de acabamento que não seja escandaloso. Hoje, as moças evangélicas querem sempre estar dentro da moda. Podem estar discretas, mas com a cor da moda, por exemplo. Qualquer tipo de roupa que esteja sendo usada, que é lançado por estilista famoso, que está na mídia, pode ser usada, sem problema nenhum. Tudo é permitido desde que [ela] não esteja usando uma roupa muito curta, uma calça comprida, uma roupa sem manga e decotada”.

Na busca por estampas e cores que estarão nas lojas nas próximas estações, as equipes de estilistas das confecções viajam a feiras de moda em outros países e participam de todas as semanas de moda realizadas no Brasil.

Jonhson Cavalcanti, que traz o design de moda festa em experiências anteriores (Foto: Anay Cury/G1)Jonhson Cavalcanti, que traz o design de moda
festa em experiências anteriores
(Foto: Anay Cury/G1)

“A gente faz uma pesquisa ampla de estamparia, de tecido para adaptar à moda evangélica. Buscamos inspiração em Fashion Week, em feiras do setor. Eu ando muito, então, vou vendo o que está acontecendo no dia a dia, nos filmes, nas músicas, até nos jornais”, disse o estilista Jonhson Cavalcanti, que traz o design de moda festa em suas experiências anteriores.

Hoje, os três principais canais de venda das confecções evangélicas são lojas físicas, revenda e internet, cuja procura tem sido cada vez maior. “Pela internet, economizo tempo e adquiro peças que geralmente não encontro por aqui. Nem sempre os tamanhos dão certo, mas, no meu caso, sempre encontro alguém em que caiba e nunca devolvi nenhuma peça”, disse a policial civil Maria de Fátima Costa da Silva, 51 anos, de Natal (RN).

Isabel dos Santos Ramos, 35 anos, veio pela segunda vez a São Paulo para comprar roupas evangélicas e revendê-las no interior do Acre. “Compensou muito na primeira vez. Fiz um teste e agora voltei cheia de encomendas”, disse a revendedora, acompanhada da amiga Maria Aparecida Gusmão da Silva, 55 anos, que mora na capital paulista e a levou para “os melhores lugares”. “Me sinto muito mais à vontade”, diz.

Maria Aparecida Gusmão da Silva só compra suas roupas em lojas especializadas em moda evangélica (Foto: Anay Cury/G1)Maria Aparecida Gusmão da Silva só compra suas
roupas em lojas especializadas em moda
evangélica (Foto: Anay Cury/G1)

Thais Cristina Barbosa, 26 anos, é de Osasco, região metropolitana de São Paulo, trabalha com moda evangélica há quatro anos e meio e revende roupas de oito marcas. No início, trabalhava sozinha. Porém, teve de pedir ajuda para o marido, para a irmã e para a cunhada. No primeiro mês em que começou a vender, tinha cinco clientes e, um ano depois, esse número já tinha subido para 180.

Do total de clientes que Thais atende hoje – ela não revelou o número – 10% não são evangélicas. E é esse filão que muitas empresas também querem atingir. “São mulheres que trabalham em banco, escritório, por exemplo, e que querem roupas bonitas, mas mais discretas, na altura do joelho.” O vestido mais barato que Thais vende, na altura do joelho, sai por R$ 180. “É muito difícil achar coisas que sejam discretas, mas de bom gosto. Eu mesmo passei por isso no início. Agora não, uso as roupas que gosto e faço até marketing”, conta.

Como as roupas costumam cobrir ombros e pernas, muitas mulheres que usam tamanhos grandes e que, independentemente de serem evangélicas ou não, não gostam de mostrar os braços, por exemplo, têm recorrido aos modelos desse tipo de moda. “Às vezes, as clientes entram aqui, se apaixonam por um vestido e só quando vão pagar é que veem que a loja é de moda evangélica”, afirmou Fabrício Pais.

Leila Fonseca, consumidora de Guarulhos, e Thais Barbosa, revendedora de oito marcas evangélicas  (Foto: Arquivo pessoal)
Leila Fonseca, consumidora de Guarulhos, e Thais
Barbosa, revendedora de oito marcas evangélicas (Foto:
Arquivo pessoal)

Tamanho aumento da quantidade de confecções que estão sendo abertas – ainda não há dados oficiais -, muitas empresas chegam a se queixar e até começam a reduzir a produção neste início de ano. É o caso da Clara Rosa Moda Evangélica, de Cianorte, no interior do Paraná. “A procura é grande no setor, mas nós não crescemos de 2010 para 2011. Mantivemos o faturamento, porque houve um reajuste de preços, mas não crescemos”, afirma o diretor Aparecido Martins de Lima.

Riscos
Antes de abrir um negócios, por mais interessante que possa parecer, é preciso antes de tudo estudar o público alvo e desenvolver um plano de negócios, principalmente em moda, de acordo com Ivan Bismara, coordenador do curso de Moda da Fundação Armando Alvares Penteado (Faap).

“Segmentação é, sem dúvida, uma tendência, como vem sendo desde os anos 1980, na época em que surgiram as surf shops. O risco que se corre é quanto à administração dos negócios, saber onde você está investindo. Onde eu me comunico com meu público? Nesse caso das lojas de surf, a maioria quebrou por não ter sido bem administrada.”

Consumidora observa modelos de moda evangélica na região do Brás, em São Paulo (Foto: Anay Cury/G1)
Consumidora observa modelos de moda evangélica na região do Brás, em São Paulo (Foto: Anay Cury/G1)

Para os próximos anos, a coordenadora da pós em Comunicação da ESPM afirma que o universo infantil deverá ganhar mais atenção da moda evangélica. “Era uma coisa muito necessária [a moda evangélica]. Cresceu e vai continuar crescendo”, diz Selma.

 

Fonte : G1

Tags: , , , , , , ,

Comments ( 0 )

A menor noite do Fashion Rio inverno 2012, com 4 apresentações, não foi menos recheada de novidades. Das 18 às quase 23 horas, o grande público foi ao Pier Mauá para saber que bossa é essa que anuncia o evento . E para as salas de desfiles representarem fielmente a  estação proposta, haja casaco para o potente ar condicionado. Acompanhe:

  

2nd Floor apostou em pegada andrógina basicamente pontuada por alfaiataria seca e seu jeanswear com clareamentos localizados. Para relaxar, um pouco de pelos e de tricôs macios. Atenção para a camisaria fechada até em cima e com a descontração de bandas coloridas. Aparece a estampa fair isle na malharia retilínea deles e delas.
  

Marca especializada em tricô, a Coven se baseou no tema “Civilização Maia”, focada na cidade de Antigua, na Guatemala. Esse étnico apareceu sobretudo em vestuário mais largo ao corpo e também com estampas tipo fair isle. O brilho está superpresente no material, fique de olho no cobre. Ainda na cartela, a coleção destaca o mostarda.

  

Melk Zda usou como inspiração para suas criações uma boneca de barro, que é “a materialização dos desejos da artesã”. Assim, sua novidade são peças feitas em algodão natural resinado que, quando tocado, ganhou os registros das mãos das pessoas que o manipularam. Como detalhe, vários looks receberam golas de camisa usadas separadamente como colares.

  

Final de noite com celebridades que causaram gritinhos e sorrisos para a TNG. Marcelo Serrado (Crô) e Carolina Dieckmann (Teodora), ambos no ar em “Fina Estampa”, da Rede Globo, desfilaram para a marca. Destaque para a utilização sofisticada e minimalista do azul-marinho puro ou com bege, que depois vai caminhando para um clima mais rústico de franjas, estonados e manchados. O jeanswear agora é feito com tecidos reciclados da denovo.

 

 

Fotos: ImaxTREE
Fonte: USEFASHION

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Macacões e macaquinhos são apostas da Fashion Rio Inverno 2012 fotos

O macacão é uma peça querida das mulheres. Seja curto, longo, com mangas ou não, o modelito é item indispensável no guarda-roupa feminino. Práticos e  versáteis, os macacões foram feitos para todos os tipos de mulheres, sejam elas altas, baixas, magras ou mais gordinhas.

Sabendo disso, os estilistas que passaram pelo Fashion Rio Inverno 2012 colocaram macaquinhos e macacões em suas coleções. Já no primeiro dia, as marcas Herchcovitch, Cantão e Alessa apostaram no modelo.

Veja os looks do primeiro dia de desfiles:

Macacões e macaquinhos são apostas da Fashion Rio Inverno 2012 fotos Macacões e macaquinhos são apostas da Fashion Rio Inverno 2012 fotos Macacões e macaquinhos são apostas da Fashion Rio Inverno 2012 fotos
Alessa – Estampas estão entre os diferencias da marca, que trouxe para o inverno macacão, com manga ou tomara que caia. A peça apareceu com estampas étnicas e modelagens mais soltas

Macacões e macaquinhos são apostas da Fashion Rio Inverno 2012 fotosMacacões e macaquinhos são apostas da Fashion Rio Inverno 2012 fotos

Herchcovitch – os macacões do desfile do estilista vieram com a cintura marcada e modelagem mais sequinha. Macaquinho com manga longa, estampa  camuflada no estilo das hotpants

Macacões e macaquinhos são apostas da Fashion Rio Inverno 2012 fotosMacacões e macaquinhos são apostas da Fashion Rio Inverno 2012 fotos
Herchcovitch – macacão tomara que caia com cintura marcada e outro modelo mais curto com manga

Macacões e macaquinhos são apostas da Fashion Rio Inverno 2012 fotosMacacões e macaquinhos são apostas da Fashion Rio Inverno 2012 fotos
Cantão apostou em um modelo de macacão diferente, assimétrico com alça transversal. Destaque para os bolsos, criando uma peça utilitária

Macacões e macaquinhos são apostas da Fashion Rio Inverno 2012 fotos Macacões e macaquinhos são apostas da Fashion Rio Inverno 2012 fotosMacacões e macaquinhos são apostas da Fashion Rio Inverno 2012 fotos
Cantão – O macaquinho com estampa de natureza ficou um charme com sobreposição de crochê. Destaque para o macacão xadrez, com mangas longas e de tecido solto.

Fotos: Uol

FONTE: Por Willians Glauber FASHION BUBBLES

Tags: , , , , ,

Comments ( 0 )

A Victoria’s Secret acaba de lançar sua coleção moda praia para o verão 2012/13. Apesar de ter sido inspirada nas praias brasileiras, as fotos da “From Brazil With Love” foram feitas no Taiti.

   

Entre as Angels que participaram da campanha estão Alessandra Ambrósio, Candice Swanepoel, Edita Vilkeviciute, Lily Aldridge e Isabeli Fontana. As peças representam o estilo brasileiro, com amarrações e tamanhos menores.

   

O tomara que caia é o mais visto na coleção, que tem ainda diversos outros modelos como o cortininha. Além dos cortes, a variedade de propostas também está evidente nas cores e estampas alegres.

   

Amarelo, rosa, verde e azul, além dos neutros preto e branco, compõem as opções de tons. Tachas, bordados, babados e fivelas decoram as peças.

   

Fotos: Divulgação

 

Fonte: USEFASHION

Tags: , , , , , , ,

Comments ( 0 )
Página 1 de 41234