O lado de dentro da roupa quer aparecer. É isso o que nos dizem as coleções internacionais de inverno 2013, cujos casacos trazem a parte interna feita em tecidos de cores contrastantes com as externas. Mais do que um forro, trata-se de uma informação de moda adicional para a indispensável peça.

Coincidência ou não, o detalhe atravessou as passarelas do eixo Nova York-Londres-Milão-Paris aquecendo os desfiles da Jil Sander (na última coleção assinada pelo estilista Raf Simons, agora no comando criativo da Christian Dior) em belos mantôs em tons de camelo, rosa e branco, Stella McCartney, em versões estruturadas com acento esportivo nos recortes, e Balenciaga, com sua modelagem edgy em camadas, criada pelo estilista Nicolas Ghesquière.

Até as mais joviais e cool Proenza Schouler e Alexander Wang apostaram no detalhe-tendência, ambos em versões texturizadas. Completando a lista: Yves Saint Laurent (na última coleção de Stefano Pilati, que deixou o posto para Hedi Slimane), Rodarte e Matthew Williamson que, cada um a sua maneira, também investiram na pala de outra cor.

 

Fonte: VOGUE

Tags: , , , , , , , , , ,

Leave a Reply