Não, infelizmente não é photoshop.

A modelo Allie Crandell (fotos acima) foi banida de uma campanha de moda. O motivo do veto surgiu do clamor popular: consumidores odiaram sua imagem de boneca magérrima. Uma imagem que remete muito mais à doença de anorexia, ou magreza mórbida, do que propriamente a uma imagem de saúde, beleza e elegância.

Allie estava apresentando uma coleção assinada por Max Azria, da BCBG, para a grife americana Revolve. As mulheres ficaram revoltadas com o diâmetro dos braços e pernas de Allie. A grife, preocupada com a repercussão negativa, baniu a modelo. As fotos foram publicadas no site da cadeia de lojas Revolve. Porta-voz da companhia disse que Allie só poderá voltar a posar quando ganhar peso e estiver com uma aparência mais normal. Os empresários estão conversando com os agentes da jovem, numa tentativa de conscientizá-la a mudar sua alimentação.

(Mas … não são as próprias grifes que dão preferência às magérrimas?)

Mulheres deixaram comentários indignados no site dizendo que jamais comprariam um vestido depois de vê-lo numa modelo com um rosto tão pálido e macilento.

“Se uma loja quer que as pessoas comprem algo de sua empresa, não faça com que seus consumidores se sintam mal diante de uma modelo que claramente não tem nenhuma autoestima ou respeito por seu próprio corpo”, protestou uma leitora do site.

A moça, que deve ser linda originalmente – ou seja, antes de emagrecer tanto e deformar seus traços – virou celebridade instantânea ao participar de um reality-show da MTV, The City, em 2008. Em um dos episódios do programa, sua magreza chegou a ser criticada, mas a modelo se defendia. Dizia que comia muito bem.

Pessoalmente, não fico indignada, mas com pena dessas moças muito bonitas que descambam para a autodestruição em nome do que elas julgam ser…beleza.

Na verdade, o protesto veio de gente comum, mulheres normais. Talvez a sociedade esteja começando mesmo a rejeitar ativamente esse padrão mórbido de magreza, que produz mulheres irreais, etéreas e estranhas – elas parecem robôs saídos de filmes como Blade-Runner.

E você?

Acha válido que a grife retire sua campanha e a proíba de posar para sua coleção até que recupere um peso normal? O castigo pode salvar Allie ou jogar a modelo na depressão?

Tags: , , , , , , , , , , ,

4 Comentários no artigo “Moda sem estilo – Modelo magra demais é banida de campanha de grife devido às reclamações dos leitores – Veja fotos da Allien Crandell”

  1. é verdade para perder peso, você precisa de uma mentalidade positiva e mudança, nenhuma dieta funciona se você confia em si mesmo, boa sorte a todos

  2. pra mim ela ta linda e saldavel, esse gordos estressados que não tem oq fazer fica enchendo o saco
    se é gordo presisa emagrecer
    se magro engordar
    gente, isso não devia ser uma escolha pessoal, pra mim ela esta bem e não deveria ter sido espulça por causa deles

  3. Mto bom este site! Está nos meus favoritos agora!

  4. D.Cristine disse:

    Sabe não é que eu seja contra ou a favor, mas me intristesse muito ver como as pessoas julgam demais o fato de ser magra demais. Eu por exemplo sou praticamente igual a essa modelo, magérrima e, tive uma vida inteira de julgamentos, pré-julgamentos, preconceitos, que poderiam deboches, “bulling”, assédio psicológico, moral até ser recusada em emprego já fui por ser magra demais e parecer jovem demais, se me arrumo um pouco mais é como se eu andasse com luzes neons em mim. Mas, enfim, não concordo em tê-la tirado da propaganda acredito que poderiam ter acrescentado outros modelos de fenótipos diferentes(biotipos), teria sedo mais justo com a modelo que foi descriminada no meu ponto de vista.

Leave a Reply