Familiares e amigos da modelo Camila Bezerra, encontrada morta em 1º de janeiro na China, se mobilizam em redes sociais em busca de ajuda para trazer o corpo da jovem para o Brasil. “Me ajudem, me ajudem a trazer o corpo da minha família, eu quero enterrar ela dignamente”, disse a mãe da jovem, Goreth Bezerra. A mãe afirma não ter recursos para o traslado.

A mãe da modelo de 22 anos afirmou ter sido informada da morte da filha há dois dias. “Uma mulher me ligou e perguntou ‘você sabe o que houve com a sua filha? Ela morreu, o corpo dela está no IML’. Eu enlouqueci”, contou a mãe que, imediatamente, procurou notícias da filha pela internet conversando com vários colegas de trabalho.

Os colegas de trabalho contaram para a mãe da jovem que Camila tinha trabalho cedo, por este motivo, foi até o banheiro tomar banho. Logo depois foi encontrada morta por uma amiga que também deveria sair para trabalhar. “Até agora eu não consigo entender o que aconteceu. Chegar no banheiro e cair pela janela. Ela ainda estava de pijama”, conta a mãe.

“Nunca pensei que o sonho da minha filha fosse terminar nessa tragédia. Eu quero esperar ela chegar fazendo surpresa, como ela sempre fazia. Não quero ela em um caixão”, disse Goreth. Ela conta que chegou a pedir a filha para não ir a esta última viagem, “eu disse que ela conseguiria aqui [em Fortaleza]. No aeroporto eu senti, eu falei pro meu filho ‘acho que ela não vai voltar’”.

Traslado

Amigos de Camila e familiares têm se manifestado no Facebook e Twitter pedindo que governo arque com as despesas do transporte do corpo, eles também pedem esclarecimentos sobre a morte da jovem. Ainda conforme a família, as investigações estão paradas, o apartamento onde a jovem morava está lacrado, isso porque o feriado de Ano Novo na China se comemora até o dia 3. Familiares e amigos dizem não acreditar que Camila Bezerra tenha se jogado.

O Itamaraty, por telefone, informou ao G1 que os diplomatas do Brasil na China já estão mobilizados e reúnem informações sobre o caso, o órgão destacou que é preciso respeitar o “tempo” de trabalho das autoridades de cada país. O Itamaraty informou ainda que não há previsão legal para que o traslado do corpo da jovem seja custeado pelo governo brasileiro, mas o consulado dará todo o auxílio necessário à família no que se refere a documentação e informações.

Relatos

Segundo a modelo Shirley Paulino, colega de trabalho de Camila e que está em Fortaleza, os primeiros relatos seriam de que Camila Bezerra saiu com as amigas com quem dividia apartamento para comemorar o réveillon. Durante a festa, a cearense teria ingerido bebida alcoólica e discutido com o namorado, que foi embora. Em seguida, ainda cedo, ela e as amigas foram para casa, pois algumas delas teriam trabalho logo pela manhã.

Ainda segundo Shirley, uma das meninas acordou por volta de 9h. Como estão no inverno, estranhou a porta e a janela do banheiro estarem abertas e, ao olhar pela janela, viu o corpo de Camila fora do prédio. Elas moravam no 14º andar.

Mas Bruna Albuquerque, amiga de infância de Camila, afirma que outras versões já chegaram até a família. “Disseram que as amigas foram dormir enquanto ela foi ao banheiro. E como ela demorou resolveram arrombar a porta. Como duas meninas arrombariam uma porta?”, questiona a universitária. Camila Bezerra deveria ficar na China até agosto, quando completaria um ano de trabalho.

Tags: , , ,

Leave a Reply