Pelas charmosas ruas da cidade murada de Cartagena, patrimônio colombiano e também da humanidade, peças ultrafemininas, com rendas, babados e laços, se entregam ao poder do branco, ganham a companhia da alfaiataria e a vida dos tons fluo.

tendencia-branco

Na temporada mais quente do ano, looks claros se tornam escolha indispensável. Para repaginar as produções brancas do trabalho ao passeio, a dica é acrescentar peças ou acessórios fluo. O efeito é divertido, mas ainda assim sofisticado.

Acima, paletó, R$ 4.220, e calça, R$ 2.890, 3.1.Phillip Lim à venda na NK Store. Bolsa, R$ 48.460, camélia e pulseira, preço sob consulta, Chanel.

tendencia-branco-3

À esq., camisa Dolce&Gabbana, R$ 2.600. Saia Colcci, R$ 899. Mochila Jansport, R$150. Pulseira Ivana Salume, R$ 195 cada (usadas de diferentes cores em quase todas as fotos). Cinto Birô, R$ 40. Tênis Superga, R$ 250 (usado em quase todas as fotos). Câmera, acervo. À dir., blusa Corporeum, R$ 320. Saia, R$ 1.888, e cinto, R$ 298, Mabel Magalhães. Câmera, acervo.

tendencia-branco-2

À esq., maiô Amir Slama, R$ 450. Calça Printing, R$ 1.180. Jaqueta (amarrada na cintura) Lauf, R$ 258. À dir., vestido Helo Rocha, R$ 5.681.

tendencia-branco-5

Vestido PatBo, R$ 23.973. Mochila Jansport, R$ 130. Pulseiras Ivana Salume, R$ 195 cada. Tênis Superga, R$ 250. Sombrinha e câmera, acervo.

tendencia-branco-4

À esq., camisa Chanel, R$ 8.830. Top, acervo. Calça Lenny Niemeyer, R$ 650. À dir., macacão
NKStore, R$ 1.690. Pulseira de acetato Chanel, preço sob consulta. Pulseiras coloridas, acervo.

tendencia-branco-1

 

A

À esq., vestido Cris Barros, R$ 2.696. Lenço, acervo. À dir., vestido Lino Villaventura, R$ 2.980. Boné New Era, R$ 179. Bolsa Dior, R$ 12.800.

 

Fonte: Marie Claire

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Item must-have no guarda-roupa das mulheres, a camiseta é uma das peças mais versáteis e fáceis de combinar. Seja lisa, estampada ou com frase, ela pode ser usada no dia a dia, em produções mais simples e confortáveis, até uma superfesta à noite, num visual mais sofisticado. Aprenda como!

2_3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DIA A DIA
Para eventos que não pedem um traje específico, como uma reunião com amigos ou um almoço à tarde, use a camiseta com peças despojadas para um look confortável, como uma calça jeans ou por baixo do macacão jeans – que está super em alta. Para montar um visual mais cool, aposte numa t-shirt estampada ou com frase com um jeans destroyed, como na foto acima. Nos pés, vá de sapato flat ou botas de cano e salto baixo. T-shirt cinza Gala Basic Wear, R$ 99 e T-shirt estampada Le Lis Blanc, R$ 199, no OQ Vestir.

4_2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TRABALHO
Prefira t-shirts lisas e de tons neutros combinadas com peças que transmitem seriedade, como um blazer. O visual monocromático, usado por Anne Hathaway na foto acima, está em alta e é uma boa opção para o trabalho. Se quiser deixar o look mais feminino, aposte na saia lápis, também com um tom neutro ou mais fechado. Se o seu trabalho permiitar, você até pode usar uma camiseta com estampa ou frase, mas sem exageros! T-shirt branca MOB, R$ 69; Blazer Off White Le Lis Blanc, R$ 799 e saia lápis Andrea Marques, R$ 259, no OQVestir.

3_3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BALADA
Para uma festa mais informal à noite a pedida é colocar um toque glamuroso no visual. Escolha uma peça para ser o destaque do look, como saia ou short bordado com paetês, e combine com uma t-shirt básica. Se for mais ousada, pode escolher uma camiseta com frase ou estampada, como fez a blogueira Thássia Naves, e deixar o visual ainda mais cool. Comple o visual com sapatos ou sandálias de salto alto e arrase! T-shit Animale, R$ 117 e Escarpins Schutz, R$ 340, no OQ Vestir; Saia Colcci, R$ 199,99, na Dafiti.

1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FESTA CHIQUE
Numa festa chique, como um casamento ou jantar, o visual precisa ser mais chique. Para isso, você deve usar peças mais requintadas: uma saia longa com uma t-shirt básica é uma boa opção. Neste caso, esqueça as camisetas com frases e estampadas. Incremente o visual com acessórios e dê o toque final com um make de impacto e penteado . T-shirt Costume, R$ 169; Saia longa Market 33, R$ 139 e Sandálias Schutz, R$ 224, no OQ Vestir.

 

Fonte: Marie Claire

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

terno_1
Blazer R$420 e calça R4284 Nutria by Nutrisport, top R$251, Shop 126, sandálias R$199 Corello (Foto: Tiago Molinos)

Lady in red – and pink: superatual! A estação mais quente do ano pede cores fortes e vibrantes. E se elas forem usadas juntas no mesmo look? Ótimo! Dá só uma olhada…

 

broche de flor na lapela é o último grito do street style que faltava para deixar esse conjuntinho de alfaiataria ainda mais glamouroso.

terno_2
Blazer R$282 e short R$178 Lenny, camisa R$300 Dudalina, broche de flor R$44 Accessorize, bolsa Christian Dior; Blazer R$799 e calça R$389 Colcci, camiseta R$218 J.Chermann na Areaoito, óculos R$390 Absurda, bolsa Chanel e sapatos R$199 tanara (Foto: Tiago Molinos)

Modelagem oversized versão 2.0 (Yuppie! Dá-lhe conforto!). A proposta não é das mais democráticas, mas se você está com o corpitcho no lugar a tentativa é válida.

 

Azul ao cubo! Combinar peças de mesma cor é o styling da hora. Foco nos sapatos prateados que quebram ainda mais qualquer resquício de serenidade existente.

terno_3
Blazer R$139, calça R$90 e sapatos R$100, Renner, camisa R$298 Ellus, óculos R$550 Burberry na Sunglass Hut bolsa Louis Vuitton; Colete R$638, short R$378 S.Label para Sacada, camiseta R$40 Riachuelo, sapatos R$249 Miezko (Foto: Tiago Molinos)

Terno de shorts e colete é pura revolução fashion. Experimente! Precisamos dizer que amamos ainda mais esse look só porque ele é pink?

terno_4_ok
Blazer R$478, blusa R$398 e short R$328 tudo Animale, bolsa Christian Dior (Foto: Tiago Molinos)

O Pantone da estação também tem tons suaves, como o verde-menta. É fresh, aposte!

 

Fonte: GLAMOUR

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )


Os tons fluo foram um dos queridinhos da passarela de verão da SPFW: basta relembrar desfiles como o de Alexandre Herchcovitch, Tufi Duek, Neon e Colcci para ver na passarela cores como verde, pink e amarelo. No mundo internacional do showbiz a tendência também pegou, vide looks acima de Kristen Stewart, Sarah Jessica Parker e da socialite e modelo inglesa Pixie Geldof.

Na hora de usar, você pode fazer como Kristen e combinar a sua peça chamativa com outras básicas. Se for da turma das ousadas, é só fazer como Sarah Jessica e optar por varios tons acesos em um vestido estampado. Fashionista, Pixie vestiu com sua saia laranja camisa jeans e bolsa de animal print. Não se sente confortável com roupas tão chamativas? Aposte em um acessório. Seja qual for o seu estilo, o fluo é um must have no seu guarda-roupa da próxima estação


Fonte: MARIE CLAIRE

Tags: , , , , , ,

Comments ( 0 )

Depois de seis dias de evento e 32 desfiles, o SPFW lançou dezenas de propostas para a temporada de verão 2013. Veja a seguir cinco tendências desfiladas que têm tudo para invadir as ruas na próxima estação:

Metalizados

Dourado e prata já tinham marcado presença nas coleções nacionais de inverno 2012 e a onda dos metalizados parece que continua com força. Para o verão 2013, marcas como Ellus e Juliana Jabour apostaram, por exemplo, em tons metalizados de verde e azul.

Adriana Degreas; Ellus; Juliana Jabour e Osklen

Shorts esportivo

O shorts é daquelas peças que não podem faltar no guarda-roupa de verão. Para a temporada quente de 2013, os estilistas propõem uma modelagem mais ampla e com pegada mais esportiva.

Animale; Colcci; Ellus e Forum

Estampas brasileiras

Cidades brasileiras como Salvador, Belo Horizonte e Belém surgiram em estampas de diversas coleções. Ronaldo Fraga e Forum foram algumas das marcas que apostaram em temáticas nacionais, levando aves do Pará e drinques de caipirinha para a passarela.

Adriana Degreas; Forum; Osklen e Ronaldo Fraga

Colete

O colete despontou como peça-chave para o verão 2013. Estruturados e com grandes lapelas, eles surgiram nos desfiles de grifes importantes como Triton e Forum.

Ellus; Forum; Juliana Jabour e Triton.

Cores cítricas

Depois de aparecer no último Fashion Rio, as cores cítricas, como rosa-choque, verde-limão e amarelo, deram o ar da graça também no SPFW.

Cavalera; Tufi Duek; Forum e Triton.

 

Fonte: MODA SPOT

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Duas das três marcas de moda jovem do dia causaram alvoroço na abertura e no encerramento do quarto dia do São Paulo Fashion Week. A Cavalera levou os fashionistas até a Estação da Luz, construção glamourosa e retrô do início do século 20 no meio da cracolândia, palco da polêmica ação policial de retirada dos viciados em drogas da região. Não houve tensão de classes, nem grande integração entre os povos (da moda e da região). Mas foi criada uma situação em que a beleza e a realidade do centro da cidade se relacionaram de alguma maneira com o mundo da moda. Já valeu alguma coisa.

Na Colcci, a atração, pela terceira vez, foi o ator hollywoodiano (estrela do seriado “Two and a Half Men”) Ashton Kutcher. Garoto-propaganda da grife, ele não desfilou e assistiu a top Alessandra Ambrósio, grávida, encabeçar a apresentação da coleção para o inverno 2012. Se a Cavalera ofereceu opção de streetwear com pegada roqueira, jaquetas tipo perfecto, jeans justinhos, sobreposições, a Colcci foi na contramão da juventude rebelde e sugeriu uma versão comportada e retrô (dos anos 50 aos 90) para seus clientes. Não era de jeito nenhum uma proposta “velha” e tinha opções bem modernas e antenadas para garotos e garotas. Mas sem dúvida, principalmente para as meninas, era uma coleção mais adulta.

A seguir, desvende o quarto dia de desfiles em 5 looks. (com reportagem de Ricardo Oliveros)

 

Fonte: UOL ESTILO

Tags: , , , , ,

Comments ( 1 )


No interior de Goiás, uma promotora de justiça está travando uma batalha contra donos de confecções, contadores, policiais e fiscais da Receita.

Ela acusa fabricantes de roupas de falsificar grifes famosas, vendidas depois para todo o país.

A promotora Juliana França passou a sofrer ameaças depois que começou a investigar, há um ano, um esquema de falsificação de roupas na cidade de Jaraguá, que fica a 120 quilômetros de Goiânia.

“O pneu do meu carro foi rasgado com canivete. A minha cachorra foi envenenada, jogaram uma cobra na minha casa”.

No fórum recém-construído, o depósito com os produtos apreendidos já está lotado de matéria-prima e roupas falsificadas de marcas conhecidas, nacionais e internacionais. Entre elas 100 mil peças apreendidas em janeiro que estavam em 30 depósitos espalhados pela cidade.

Um deles escondia atrás da fachada de uma casa, a poucos metros do fórum. Em uma operação, a máquina de costura foi apreendida justo na hora em que as camisas eram bordadas com a marca de uma grife famosa.

Segundo os investigadores, a máquina e as roupas que estavam sendo bordadas pertencem a Cláudio Crisóstemo, que é dono de uma confecção na cidade. Ele nega produzir roupas falsas.

“O povo está fazendo tempestade em copo d´água, coisa que não existe, ou, às vezes, um e outro está difamando a cidade inteira”, afirma Cláudio.

Em outra confecção, também investigada por falsificação, o dono não permitiu a entrada da equipe do Jornal da Globo. João Alberto Ribeiro, que responde ao processo em liberdade, também alega inocência.

Segundo o Ministério Público, a indústria de falsificação em Jaraguá chega a produzir um milhão e meio de peças por mês. 80% dos 800 fabricantes de roupa da cidade estariam envolvidos com a pirataria.

Na lista dos investigados estão 41 pessoas: são donos e gerentes de confecções, fornecedores de peças, fiscais da Receita, contadores e até policiais estariam agindo como informantes, fornecendo dados sobre operações de combate à pirataria ou ajudando a esconder a produção ilegal.

Apesar dos fortes indícios, na cadeia de Jaraguá não existe nenhum preso condenado por algum tipo de envolvimento com a falsificação de roupas.

O Ministério Público e a polícia civil ainda estão investigando esse comércio ilegal para concluir o que já está sendo chamado de o maior inquérito aberto até hoje na cidade sobre o assunto.

No inquérito foram incluídas conversas telefônicas gravadas com autorização da Justiça.

Comprador: “eu trabalho aqui na região do Tocantins”;
Falsificador: “certo”;
Comprador: “ele disse que você fornece, que você faz uma calça boa, né?”;
Falsificador: “ahã!”;
Comprador: “é marca própria ou é só falsificada, Mário?”;
Falsificador: “uai, tenho as duas”.
Mesmo depois de flagradas, produzindo roupas piratas, as confecções voltam a funcionar. Sinal de que só a fiscalização já não intimida mais.
Compradora: “e aí, pegaram roupa sua?”;
Falsificadora: “pegou, uai!”;
Compradora: “mesmo?”;
Falsificadora: “pegou foi de todo mundo aqui!”;
Compradora: “nossa!”;
Falsificadora: “então, agora na semana que vem a gente começa, está começando de novo, semana que vem já tem de novo, né”.

“Isso é vergonhoso para a cidade e para os cidadãos de bem que estão de certa forma presos nessa cadeia de falsificação mais que tem a possibilidade de passar para a legalidade e conviver de uma forma tranquila, pacífica, sem medo de mais cedo ou mais tarde baterem na sua porta e fazer uma apreensão de mercadorias ilícitas em sua casa”.

Visto G1

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 2 )

Tryon, Mormaii, Colcci, entre outras, apostam em versatilidade e funcionalidade

Mochila Mormaii

Mochila Mormaii

Mochlila Red Noise

Mochlila Red Noise

Para carregar pessoalidades como laptop, itens de estudo ou academia, o segmento de mochilas está cada vez mais vasto no Brasil. A seguir, acompanhe alguns lançamentos para a próxima estação.

“Rush”, da Tryon, é um dos lançamentos para o verão 2010. Além de um compartimento interno, o modelo tem bolsos laterais e um superior com saídas para fone de ouvido, facilitando a organização. Compacta, a mochila é apropriada para as diferentes atividades do dia-a-dia, apresentando combinações discretas, como prata com grafite ou cáqui com musgo.

Mochila Coolci

Mochila Colcci

Mochila Reserva

Mochila Reserva

A Red Noise está apostando tanto nas modelagens tradicionais quanto nas inovadoras, sempre mantendo sua proposta esportiva. Utilidades como compartimento para notebook, bolso especial para pertences molhados ou skate estão entre as funcionalidades oferecidas.

Também esportivas, mas menos urbanas, todas as mochilas Mormaii foram inspiradas no surf. Alguns modelos trazem bolso para notebook e há inclusive uma mochila especial para camping, na cor laranja. Em cores sóbrias, a maioria dos demais produtos pode ser usada tanto no clube como no escritório.

Voltada aos diferentes públicos jovens, a Risca focou-se tanto em quem gosta de uma aventura, quanto em quem prefere a tecnologia. A linha “Notebook” foi desenvolvida para levar aparatos tecnológicos, já que tem elástico amortecedor para as alças e muitos compartimentos. “Freestyle” e “Sportive” focam os esportistas, com estampas que parecem fotos de surf e skate .

Ao contrário das mochilas acima, produzidas pela Holly, a Colcci trouxe exemplares com bolsos destacáveis, presos por mosquetão. Nos mesmos tons terrosos de sua coleção, a mochila masculina utiliza cordas, fivelas e botões nos fechamentos.

Já a Reserva apresentou peças maiores, com diversos bolsos e uma versão com alça atravessada. Cores claras, às vezes com aspecto sujo, são misturadas com marrom ou outros tons escuros, tudo combinando com os tecidos leves e o xadrez discreto dos looks da marca para a estação .

Fonte: www.usefashion.com.br

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )