Elegemos os desfiles que mais se destacaram na temporada N43 do São Paulo Fashion Week e apontamos onde já encontrar as coleções.

À La Garçonne

À frente da linha de roupas da loja de Fabio Souza há um ano, Alexandre Herchcovitch tem brilhado na nova fase da carreira. Em sua terceira coleção, o estilista segue unindo com maestria suas habilidosas técnicas de costura ao olhar street e underground que sempre esteve presente no DNA de suas criações – Alexandre apresentou mais um ótimo desfile, com casting eclético, repleto de peças fáceis e que são puro desejo, caso das jaquetas e moletons. Ponto também para a série de parcerias (foram mais de dez) a cruzarem a passarela – dos tênis, desenvolvidos com a Vans, às bijoux de Hector Albertazzi, passando por bolsas-desejo estampadas com as cordas que são marca registradas da grife criadas com a Escudero.

Desejo absoluto: jaquetas e moletons com prints de cordas, animais ou frase; t-shirts que brincam com o termo ÀlaGarçovitch e bolsas-saco com alça grossa para serem usadas enviesadas no corpo.

Onde encontrar o “see now, buy now”: parte da coleção já está à venda na loja da À La Garçonne, em São Paulo. A outra metade desembarca no espaço no próximo mês.

A.Niemeyer

Após comemorar dez anos de vida e inaugurar sua primeira loja no Rio, a grife paulistana estreou no SPFW provando que sua moda confortável é também muito chique. Originalmente dedicado aos momentos de lazer, o holiday wear de Fernanda Niemeyer e Renata Alhadef circula com louvor do trabalho à festinha. Ponto para a série mais esportiva do desfile, com moletons e calças desabadas, a mais autoral.

Desejo absoluto: casacos casulo de lã decorados inclusive com a versão recém-tosqueada do material.

Onde encontrar o “see now, buy now”: nas duas lojas da marca (São Paulo e Rio) e nos e-commerces OQVestir e Shop2gether.

Apartamento 03

Parte do line-up do SPFW há dois anos e meio, desde que foi adquirida pelo grupo Nohda, de Patricia Bonaldi, a grife é desde então um dos destaques da semana de moda. Um dos melhores a trabalhar no Brasil a alfaiataria, inclusive em versões festivas, o estilista Luiz Claudio Silva usou o “O Visconde Partido ao Meio”, de Italo Calvino – alegoria sobre um visconde que, numa guerra, é partido ao meio por uma bala de canhão, dividindo-se entre a maldade e a bondade – como inspiração para uma interessante dualidade, na qual tecidos aparentemente pesados foram usados de maneira leve.

Desejo absoluto: a alfaiataria-pijama bordada, ótima para surpreender no look de festa.

Onde encontrar o “see now, buy now”: na loja da marca em São Paulo.

Ellus

A grife celebrou 45 anos em grande estilo com um desfile que emocionou convidados e levou à passarela modelos que marcaram essa trajetória, como Carol Trentini, Carol Ribeiro, Luciana Curtis e Mari Weickert. Hits da história da Ellus foram revisitados em 74 (!) looks, que tiveram edição acertadíssima e passearam por todas as assinaturas da marca, caso do couro rock´n´roll e da caprichadíssima alfaiataria. Bônus: a apresentação marcou também o lançamento de uma nova etiqueta permanente, batizada de XLV, que a cada temporada relançará peças ícones da grife.

Desejo absoluto: saias e jaquetas de couro decoradas com babados estampados com florais.

Onde encontrar o “see now, buy now”: nas lojas da grife na Oscar Freire e no shopping Iguatemi, ambas em São Paulo, e no e-commerce da marca. Aos poucos a coleção desembarca nos demais pontos de venda espalhados pelo Brasil.

Gig

Em seu quinto desfile no SPFW, a grife mineira fundada por Gina Guerra e Patricia Schettino em 2002 mostrou sua versatilidade no tricô, usando a técnica como base para uma ótima coleção com o clima street que dá o tom da temporada. Sem deixar de lado os decorativismos que lhe são característicos, como babados e plissados, a Gig levou à passarela jaquetas bombers, moletons e vestidos usados sobre calças – construídos sempre em fios brilhantes e riquíssimos em texturas.

Desejo absoluto: moletons em tons metalizados e calças esportivas com elástico na cintura, tudo feito de tricô.

Onde encontrar o “see now, buy now”: na loja da marca em São Paulo e nos e-commerces Gallerist, Shop2gether e Farfetch.

Memo

Após estrear no SPFW na temporada passada com uma coleção desenvolvida a quatro mãos com Lolita Hannud, Patricia Birman se uniu desta vez às irmãs Renata e Lilly Sarti e provou novamente que o sportswear pode ser chique e interessante o suficiente para ser usado também em vários outros momentos do dia. As peças esportivas da marca aparecem super femininas, repletas de babados e referências a uniformes antigos de tênis e jogging,

Desejo absoluto: moletons com maxibabados coloridos.

Onde encontrar o “see now, buy now”: em pre-order na loja física da Memo. Parte da coleção já está à venda no OQVestir.

Two Denim

Ótima surpresa entre os estreantes da edição, a grife se destacou pela moda fácil e desejável sem ser banal. Lançada em 2013 pelo casal Flavia Rotondo e Alexandre Manetti – figuras experientes dos bastidores, à frente de um showroom de atacado há duas décadas –, a Two Denim nasceu originalmente dedicada apenas a peças sofisticadas de jeanswear. Na passarela, porém, o jeans premium da grife foi combinado a uma bem trabalhada série de camisaria romântica, em um guarda-roupa completo que incluía também tricôs com pompons e casacos de alpaca. À venda em 67 multimarcas, resta agora aguardar a primeira loja própria da grife, próximo passo de Flavia e Alexandre.

Desejo absoluto: camisas com babados e mangas volumosas.

Onde encontrar o “see now, buy now”: a coleção já está à venda em 67 multimarcas pelo Brasil, como Mares (SP) e Ka Store (Rio), além dos e-commerces OQVestir e Shop2gether.

Fonte: Glamour

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

traco_magico_1
Da esquerda para a direita, look Prada, bolsa Lanvin US$ 1.990, sapato Miu Miu R$ 5.400 e look do desfile de Giambattista Valli (Foto: Divulgação)

 

Debruns e contornos negros que mais parecem feitos com giz de cera (recurso utilizado pelo irreverente estilista marroquino Jean-Charles de Castelbajac na década de 80) arrematam peças de alfaiataria,conjuntos festivos e acessórios – e, muitas vezes, garantem um divertido efeito trompe l’oeil às peças.

Quer adotar a tendência? Aposte nas peças da Prada, Lanvin e Miu Miu – veja acima!

 

Fonte: Vogue

Tags: , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

estampa_olimpiadas

A estilista Lenny Niemeyer foi escolhida pra desenhar os uniformes de desfile do Time Brasil nas Cerimônias de Abertura e Encerramento dos Jogos Olímpicos Rio 2016, em agosto. A decisão foi feita pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) após um processo de seleção comandado por Paulo Borges. A marca de fast fashion C&A será responsável por fornecer os looks. Já amamos!

“Estamos muito felizes com o resultado final e temos a certeza de que os nossos atletas estarão muito bem vestidos e elegantes nas cerimônias dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Podemos afirmar que, como país anfitrião dos Jogos Olímpicos, o Brasil causará excelente impressão”, afirmou o presidente do Comitê Olímpico do Brasil, Carlos Arthur Nuzman.

A ação foi desenvolvida em parceria do COB com Paulo Borges que ficou encarregado de elaborar um projeto de criação dos uniformes dos atletas com a assinatura da moda brasileira. Definido o conceito, foram convidados cinco estilistas de destaque no cenário fashion nacional pra participar do processo de seleção.

Pra criar a estampa dos looks, Lenny revela que sua inspiração veio da natureza com toda a diversidade de nosso país. “A partir do verde, azul e amarelo da bandeira brasileira, criei uma estampa que remete aos nossos pássaros e flores tropicais, em tecidos leves que se movimentam ao vento e tons de areia do nosso vasto litoral. A modelagem é clássica e atemporal, reforçando o comprometimento e grandiosidade de um evento que vai ficar marcado na nossa história”, conta.

 

Fonte: Revista Glamour

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tags: , , , , , ,

Comments ( 0 )

tom01

Anthony Vaccarello foi o primeiro grande nome a desfilar na temporada  de verão 2015 da semana de moda de Paris, que começou nesta terça-feira (23.09). Símbolo da moda sexy e expert em deixar à mostra sempre mais pele do que todos esperam, o estilista confirmou que na próxima estação as temperaturas serão altas – e não estamos falando do clima –, com a série de transparências desfiladas nas semanas de moda internacionais.

tom2

Além do estilista, foi Tom Ford quem endossou o time das peças quase translúcidas com vestidos que evidenciam até a menor das lingeries. Ainda em Londres, Burberry, Mary Katrantzou e o brasileiro Lucas Nascimento mostraram suas versões, que não se limitam a eventos noturnos, nem são obrigatoriamente sensuais.

ton3

Já em Milão, Blumarine colocou passarela adentro vestidos com aplicação de flores estrategicamente posicionadas para não revelar demais. Com hotpants e tops bold, Domenico Dolce & Stefano Gabbana exibiram vestidos decorados com poás e flores, enquanto Roberto Cavalli fez um mix da leveza da transparência com a rigidez do couro. Alguém ainda duvida que a palavra de ordem é mostrar? (VINICIUS ALENCAR)

transparencia0014

transparencia2

transparencia11

transparencia2b

transparencia0012

transparencia0013

FONTE: VOGUE

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

A semana de alta-costura rolou em Paris e os tempos de crise na alta-moda parecem ter ido embora. Isso é bom ou é ruim? É diferente: diante dessa cliente superrica que compra couture, o estilista precisa ter um foco, e esse foco se chama venda! Os desfiles de alta-costura estavam funcionando mais como ferramenta de marketing pra divulgar marca e vender perfume e bolsa. Agora, querem vender a roupa que está na passarela, mesmo!

Alguns respondem bem a esse estímulo. Raf Simons à frente da Dior, por exemplo, fez um dos melhores desfiles, com releituras de peças como a saia pannier (aquela de séculos atrás, bem larga dos lados com a ajuda de anquinhas) e o corset, misturados com macacões e zíperes aparentes no meio de calças.

couture-2014-montagem-620

E ganha espaço na moda festa em si a silhueta “vestido de princesa”, com cintura marcada e saia ampla, de preferência tomara-que-caia ou com alça. É engraçado reparar como os fashionistas de carteirinha torcem o nariz pra esses modelos, já que eles não trazem novidade. Mas as mulheres em geral amam, suspiram, elogiam. Tem toda uma aura de conto de fadas ao redor deles (#DisneyFeelings!).

Mais? A sensualidade também está bombando com decotes em V, fendas, realce na curva e a cor vermelha ganhando bastante espaço. É a “era Kim Kardashian” dos ateliês…

couture-2014-montagem-2-620

Fonte: GNT

Tags: , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

angelina_mccartney_02392

 

Antes da estreia de seu novo longa-metragem, Angelina Jolie uniu-se à estilista Stella McCartney para uma investida na moda infantil. O tema da parceria não poderia ser outro: a personagem Malévola, que Angelina encarna nas telonas em seu retorno como protagonista em uma nova megaprodução.
A coleção traz oito looks com novidades tanto para meninos como para meninas de idades entre quatro e 14 anos; além de roupas inspiradas no universo da personagem, a linha traz também tênis, sandálias e acessórios. As peças ganham lançamento internacional no fim de abril, semanas antes do lançamento do filme no dia 30.05.

Com Angelina envolvida, sua veia filantrópica não ficaria de lado: uma porcentagem dos lucros obtidos com as vendas será revertida para a instituição SOS Children’s Villages, que trabalha em fornecer moradia para crianças carentes.

Fonte: Vogue

Tags: , , , , ,

Comments ( 0 )

beyonce

 

Com peças ousadas e ultrasensuais, os figurinos usados por Beyoncé nos palcos sempre chamam a atenção. Para as próximas apresentações na Europa da turnê mundial “The Mrs. Carter World Tour”, a cantora pop não quis fazer diferente e escolheu looks customizados assinados pela estilista italiana Donatella Versace.

A cantora abre o show com um mini vestido de corpete branco e prateado, coberto por tiras de couro e pequenas peças de metal esculpidas e lantejoulas brancas. Para o look de encerramento, Beyoncé usa um top nadador de couro preto e uma mini-saia preta, com uma tela transparente longa, coberta por cristais Swarovski. Veja os croquis abaixo.

closing-look-sketch_cortado opening-look-sketch_cortado

 

Fonte: MARIE CLAIRE

Tags: , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Você pode até não ligar o nome à pessoa – ou melhor, à roupa –, mas provavelmente já vestiu um wrap dress, obra-prima da estilista belga Diane von Furstenberg e uma das maiores criações da história da moda.
diane-von-furstenberg-wrap-dress-350

Por aqui ele é conhecido como vestido envelope e faz sucesso no corpo da mulher brasileira, já que trabalha a favor da silhueta com o generoso decote em V. O que pouca gente sabe é que o modelo caracterizado por duas partes transpassadas unidas por uma faixa comemora 40 anos em 2014 e é muito mais do que uma mera peça de roupa.

Para comemorar a data, Diane organizou uma exposição em Los Angeles chamada “The Journey of a Dress” (“A Jornada de um Vestido, em português) e, no convite, usou os termos “Bohemian Wrapsody”, fazendo um trocadilho com o nome da peça. Ao site WWD, Diane declarou que a associação direta de seu nome ao vestido já a incomodou um dia. “Por mais que ele tenha pago todas as minhas contas, me feito famosa e me levado à capa da Newsweek, nunca dei tanta importância. Mas, depois que fiz a exposição sobre o vestido em Los Angeles, realizei que a coisa de que tenho mais orgulho, tirando os meus filhos, é o vestido envelope. Comecei a prestar atenção e agora o vejo de forma totalmente diferente”, explicou.

O vestido envelope se tornou um símbolo da emancipação feminina nos anos 70 porque unia beleza e delicadeza a um caráter utilitário, ideal para a mulher que não queria mais ser apenas dona de casa e buscava uma vida mais ativa.

Superconfortável, o modelo caiu nas graças da mulher que queria sair para trabalhar sem estar descuidada e, em seus primeiros anos, vendeu 4 milhões de peças. O sucesso levou a estilista à capa da revista Newsweek quando tinha apenas 26 anos. Não é pouca coisa!

Ao longo dos anos, a febre do vestido envelope não deu sinais de que ia esmorecer. Ao contrário, ele parece mais atual do que nunca e, em 2012, fez sucesso no guarda-roupa das personagens de “Avenida Brasil”. Também está em destaque no figurino usado pela atriz Amy Adams no filme “Trapaça” (“American Hustle“, 2013), de David O. Russell, indicado ao Oscar em cinco categorias, incluindo a de Melhor Filme. O bacana é que, entra ano, sai ano, Diane von Furstenberg consegue reinventar a peça a cada desfile que faz. Veja o board de inspirações abaixo:

wrap-dress-montagem-620

 

 

FONTE: GNT

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

003 (1)
Zoe Saldana, Selena Gomez, Paris Hilton e Sabrina Sato

É só ter algum tapete vermelho ou festa badalada para alguma famosa causar com um vestido com transparências nas laterais. É aquele modelo que você fica sem saber se a pessoa está de calcinha ou não, capisce? Há quem realmente deixe a lingerie de lado, mas existem outros truques, como “calcinhas invisíveis”. Sabrina Sato, quando usou um modelo arrasador do estilista Pedro Lourenço, explicou: a roupa íntima que usava era de tule.

Além da apresentadora, Angélica ousou num modelito preto recentemente, e estrelas internacionais como Kristen Stewart, Taylor Swift, Paris Hilton e Jennifer Lopez, entre outras, já apostaram no look. A mais recente foi a cantora Nicole Scherzinger, que, diferentemente da maioria das famosas, trocou o vestido por um macacão supersexy para ir a uma balada em Londres, na última terça-feira, 12.

Segundo a consultora de moda Heloisa Marra, quem quiser adotar o modelo tem de tomar alguns cuidados. “É um estilo para pessoas que estão em dia com a silhueta, sem pneuzinhos laterais e barriguinhas incômodas”, explica. Se animou? Então confira os modelitos das famosas e inspire-se!

001
Miley Cyrus, Kate Winslet, Angélica e Nicole Scherzinger – esta última, trocou o vestido pelo macacão

002
Jennifer Lopez, Jaimie Alexander, Taylor Swift e Kristen Stewart

 

Fonte: EGO

Tags: , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Até quem não entende nada de futebol americano ficou com os olhos vidrados na final do Super Bowl, que aconteceu na noite de ontem (3) em Nova Orleans, nos EUA.

Isso porque, no intervalo do embate entre San Francisco 49ers e Baltimore Ravens, Beyoncé botou para quebrar no palco do campeonato com um vestido revelador de couro e renda, dois materiais associados a uma influência fetichista. Nada mais apropriado para quem exala poder em cima do palco, não é?

O intuito do look escolhido por Beyoncé é ser extremamente sexy, algo que tem a ver com a imagem que ela projeta. O vestido apela para esse lado de evidenciar o corpo, com linhas que acinturam, destacam o quadril e valorizam o busto”, explica a consultora de moda Marcele Goes, do Estilo sob Medida.

Beyonce
Beyoncé usa vestido sexy assinado por Rubin Singer no Super Bowl. Foto: AP

A diva – que está confirmada no Rock in Rio, em setembro – abriu a apresentação com jaqueta do tipo perfecto e minissaia, peças que tirou minutos depois de subir ao palco, revelando o body cheio de recortes. Luvas de couro, meia ¾ preta por cima da meia-arrastão bege e ankle boots completaram o visual da cantora.

O vestido ousadíssimo é assinado pelo estilista americano Rubin Singer, que também desenhou o figurino de Michelle Williams – integrante do Destiny’s Child, que apareceu de surpresa – e dos 120 dançarinos que participaram do show.

Segundo o release do estilista, o vestido de Beyoncé demorou dois meses e cinco provas de roupa para ficar pronto, em um processo de criação que envolveu 200 horas de trabalho de um time de 14 profissionais. E o esforço valeu a pena, já que a mulher de Jay-Z arrasou no rebolado e agitou os torcedores com hits como “Single Ladies”, “Baby Boy” e “Crazy in Love”.

Super Bowl Football
Cabelão volumoso, bota e luvas de couro complementam o visual fetichista de Beyoncé. Fotos: AP

RENDA E COURO NO DIA-A-DIA

Segundo Marcele Goes, o grande truque de styling do modelito fica por conta da junção de couro e renda, combinação pouco vista nas ruas. Mas será que dá para usar dois materiais tão distintos no dia-a-dia? Dá, mas é importante que a renda seja mais pesada e perca um pouco da veia romântica, para não brigar com o couro pesado.

A renda do vestido de Beyoncé parece ser um trabalho vazado feito no próprio couro, o que mantém a linha do tecido como um todo. Se a renda for muito delicada, fica mais difícil combinar com o couro. É melhor apostar naquelas mais estruturadas ou em várias camadas, para encorpar o tecido. A cor escura também ajuda na harmonia dos materiais”, indica Marcele.

A ankle boot com meia longa também chama atenção no look da cantora e é uma combinação que caiu no gosto das fashionistas. Segundo a consultora de moda, o truque adiciona espessura à perna, achata a silhueta e faz as vezes de uma bota longa, o que não favorece quem tem pernas grossas. A profissional indica a tendência para os looks de noite das mulheres mais altas e magras.

Beyonce
Kelly Rowland, Beyoncé e Michelle Williams levam à loucura os fãs do Destiny’s Child. Foto: AP

Beyonce
No início da apresentação, a cantora usou jaqueta perfecto cropped e minissaia, que logo saíram para revelar as rendinhas da saia do vestido. Foto: AP

 

 

Fonte: GNT

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )
Página 1 de 512345