Ter uma vida de princesa é ainda o sonho de algumas mulheres, o que aparece em contramão à ideia daquelas que desejam ser profissionais de sucesso. Como, então, ser uma business woman e, ao mesmo tempo, ter a elegância intocável das integrantes da realeza? Inspirada pelas produções usadas por princesas e rainhas em eventos formais. Para isso, selecionamos fotos de Kate Middleton, da princesa Letizia da Espanha, de Charlotte e de Charlene de Mônaco e também da rainha Ranya da Jordânia. O resultado, é uma aula de estilo para o seu dia-a-dia na empresa, no casual friday e até mesmo em um coquetel. Veja as dicas abaixo: 

CASUAL FRIDAY

Se o local onde você trabalha tem o costume de promover a famosa “casual friday”, aproveite a oportunidade para vestir looks mais despojados sem perder a elegância. Se você é fã da modelagem mais formal, faça como Kate Middleton e aposte em uma peça de tonalidade forte.

Outro bom exemplo de look alegre é o da princesa Letizia: a sobriedade da camisa branca é quebrada pela saia estampada e pela clutch colorida. Ainda assim, se não se sentir confortável com o splash de cores, faça como Rania e dê toque modernos ao vestido com o relógio masculino e o scarpin com salto rosa chiclete. 

DIA A DIA

Cansada do terninho preto básico? Para se vestir de forma mais moderna, basta apostar em peças que saiam da cartela de cores preta-cinza. Assim fez Letizia da Espanha, que optou pelo conjunto branco. Nesta produção, ele funciona por causa da camisa de tom forte. Caso contrário, ela pareceria uma médica. Charlotte de Mônaco apostou na cor cáqui, mas basta ver o blazer com bolsos utilitários para perceber o efeito nada sério da roupa. Já Charlene, vestiu um look praticamente todo em tonalidade azul, inclusive a bolsa. Fique atenta com as cores, mas se quiser fazer como a princesa de Mônaco, é só pensar em roupas de tecido chique, como a seda, e de modelagem não elaborada. O que importa, nos três casos, é o equilíbrio. 

COQUETEL OU FESTA DA EMPRESA

Coquetel de trabalho vem sempre acompanhado da questão “o que vestir”. Para uma ocasião como esta, é importante estar atenta a todos os detalhes, afinal algumas das pessoas com quem você convive diariamente no trabalho estarão preparadas para reparar e comentar o seu look. Nesta hora, vale apostar em peças formais, mas com tecidos sofisticados. Se você tem um vestido como o de renda de Kate Middleton, complemente o look com acessórios minimalistas. Ele já é o seu personagem principal. Inspirada pela produção de Rania, pense naquela sua blusa que você só usa em ocasiões especiais e combine-a com uma saia na altura do joelho. Tem um vestido sério como o de Charlotte? A saída perfeita é pensar em acessórios imponentes. A princesa de Mônaco apostou no maxibrinco, mas você também pode aproveitar para usar aquele colar especial.

Fonte: Marie Claire

Tags: , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

A modelo plus size Fabiana Camilo já provou os dois lados da moeda. Bastante magra quando era adolescente, a modelo engordou cerca de 30 quilos e começou a passar por dificuldades para encontrar o que vestir. Com o crescimento do mercado plus size, Fabiana começou a encontrar novas possibilidades e as dificuldades foram diminuindo. Hoje, a modelo não tem medo de dizer que o mundo não é só dos magros, e que quem está acima do peso não pode ter medo de ser fashion.

Há dois anos, Fabiana entrou no mercado de roupas plus size, destinado a mulheres que estão acima do peso. Além de exibir as roupas de várias grifes desse setor, ela procura ajudar as pessoas que tem dificuldade de aceitar o peso e de encontrar modelos diferentes em tamanhos maiores. “Eu também passei por uma fase que não tinha roupa. Sempre fui magra e, quando engordei, passei por esse problema. Era sempre preto, azul e marrom. Sempre misturado com uma roupa social. Agora eu sei que o que muda é o tamanho. A gente quer a mesma roupa da mulher magra, mas a gente quer que caiba na gente. Você tem que estruturar no corpo de uma mulher gordinha”, diz ela.

Fabiana montou três modelos de roupas que podem ser usadas por mulheres acima do peso em diferentes ocasiões. Para o trabalho no escritório ou para passear de tarde, ela sugere um vestido coral. A peça pode ser usada durante o dia, principalmente, durante o verão. Segundo ela, o vestido tem uma gola diferenciada que valoriza o colo das mulheres gordinhas. “Ele mostra, mas não revela. Não fica chamativo, do modo sexual. Ele tem uma gola desestruturada”, explica. Ela também sugere colocar uma calça legging por baixo do vestido.

Segundo Fabiana, as roupas claras não podem ser um problema para as mulheres. Ainda mais no auge da tendência ‘candy color’, onde são usadas cores mais pastéis, como rosa-bebê, azul-claro, violeta, amarelo-claro e verde-água. Todos esses tons são esperados na próxima estação. De acordo com ela, é preciso ficar atento ao material utilizado na fabricação dessas peças, principalmente as calças. “Se é um tecido muito mole, vai marcar a celulite e isso incomoda. Um tecido grosso ou uma sarja mais grossa dá para usar. Tudo vai do bom senso”, explica. Ela também recomenda ir no provador da loja e fazer vários movimentos para ver se o tecido laceia ou se está marcando muito.

Para arrasar na noite

Muitas mulheres acima do peso encontram dificuldades para encontrar uma roupa própria para dançar durante a noite. A especialista aposta em um look color blocking, característico pela mistura de tons fortes. Para sair, ela recomenda uma blusa com furos e amarela, uma saia de couro sintético azul e uma sandália laranja flúor. “Se eu quero dar um contraste, que é chamado de color blocking, que também já está em evidência desde o ano retrasado, eu faço a combinação contrária. O ideal é misturar as cores quentes ou frias. Sempre usando as cores mais harmoniosas, tons próximos ou degrade”, sugere.

Para ela, o preto saiu de moda e a ordem é saber ousar. Por isso, é preciso saber combinar as cores para que elas auxiliem a mulher que está acima do peso, mas quer estar na moda. Segundo Fabiana, não existe roupa capaz de deixar a pessoa mais magra, mas existe a roupa que disfarça melhor as gordurinhas por causa da iluminação. “Quem tem o quadril maior coloca um tom mais escuro na parte de baixo e deixa iluminada a parte de cima. Quem tem mais seio, mais costas, mais braço, faz o contrário. Se eu estou com o tom amarelo quando eu saio na rua ele vai chamar mais atenção porque a luz vai refletir, então vai me tornar mais visível e dar a impressão que eu estou maior”, explica.

Grandes eventos

Para uma festa de gala, Fabiana aconselha os vestidos de malha fria, que geralmente se adequam a qualquer corpo. Em relação a outros tecidos, ela lembra que é preciso tomar cuidado para não marcar, principalmente quem usa lingeries modeladoras. Já para os decotes, ela diz que depende do tamanho dos seios da pessoa. O decote em “V” alonga a silhueta. As mulheres que tem pouco seio e aquelas que têm seios maiores devem evitar o modelo tomara que caia e usar decotes quadrados, que tenham mais sustentação. Echarpes e coletinhos podem ajudar a esconder os braços ou serem utilizados nos dias de frio.

Para a modelo, a peça fundamental para qualquer mulher que está acima do peso é a lingerie modeladora. Ela diz que no começo pode ser difícil se adaptar com a nova peça, mas garante que o resultado é muito melhor. “No começo vai ser desconfortável, porque é difícil de colocar, o tecido vai lacear um pouco, mas o benefício para o corpo é muito bonito. Você pega a mesma roupa e coloca em uma gordinha com cinta e depois sem cinta e você vai ver a diferença.”, explica. Além disso, Fabiana conta que esse tipo de lingerie protege a pele, principalmente do atrito no meio das pernas, além de corrigir a postura. Ela explica que o acessório é indicado para sair e ir em festas, e não para ficar em casa.

Dificuldades

“As pessoas gordinhas se escondem por medo, por preconceito, por não saberem onde encontrar uma roupa”, diz Fabiana. Ela conta que conversa com muitas mulheres que tem dificuldade para se vestir ou tem medo de sair de casa porque não encontram roupas adequadas para o seu corpo. O primeiro passo é vestir uma roupa adequada para o tamanho da pessoa. “As mulheres não podem querer caber em um modelito 46 quando geralmente usa 52. Isso é fundamental. A gente pode estar na moda mesmo estando acima do peso”, diz. Segundo ela, as roupas de tamanho extra acabam rápido e o ideal é fazer amizades com os lojistas para saber quando as novidades chegarem no estabelecimento.

O importante para quem deseja emagrecer, segundo Fabiana é saber aceitar o corpo e mudar o guarda-roupa aos poucos. “O preto está por fora. O negócio é usar cor e usar estampa. A moda 2013 está bem diversificada, com flores, cores cítricas, neon, mistura e o bom senso”, diz.

Para começar a transformação, as mulheres que estão acima do peso devem pegar uma peça com uma cor mais forte e combinar com o que tem de básico em casa, como um vestido tubinho liso de cores diferentes, uma calça jeans que não esteja apertada ou uma blusa branca, que são as peças fundamentais para combinar com qualquer acessório e para começar a arriscar looks diferentes. “O ser fashion é misturar as coisas de forma que se tornem harmoniosas no corpo, para que aquilo fique legal na vista dos outros. O espelho é o melhor amigo de qualquer pessoa e também vai ser o melhor amigo do gordinho. Se você tem amor a você mesmo, você curte o seu corpo. As pessoas vão te respeitar por isso. O peso vai ficar em segundo plano”, finaliza.

Tags: , , , , ,

Comments ( 0 )

Comprar roupa nem sempre é sinônimo de felicidade para mulheres. Segundo o jornal inglês “Daily Mail”, uma pesquisa realizada recentemente pelo site varejista americano “Isme” mostrou que 43% das mil entrevistadas ficam mais ansiosas para encontrar uma calça jeans que modele o corpo da forma que elas querem do que ter de fazer uma mudança de casa, por exemplo. A experiência é ainda mais traumática para as mulheres acima dos 50 anos.

Dois terços das entrevistadas afirmaram que o mais estressante é achar uma boa calça, já que os modelos das marcas da moda, como as skinny, fazem com que se sintam mais gordas e nada atraentes.

Mas, não é só o jeans que incomoda as participantes com idade superior a 50. Metade delas considera que as roupas disponíveis de maneira geral nas vitrines não vestem corretamente e 23% classificaram as grifes para mulheres mais velhas como “muito antiquadas”.

Tags: , , ,

Comments ( 0 )

Essa imagem aí de cima está causando uma grande polêmica entre mães americanas mais conservadoras. Indignadas com a foto de duas mulheres se beijando no catálogo da Urban Outfitters, gigante de fast fashion, elas encabeçam uma campanha nas redes sociais e fóruns de discussões.

O que elas querem com tudo isso? Encorajar o maior número de pessoas a jogar fora os catálogos, cancelar o e-mail da lista de mailing da marca e ainda enviar cartas para a rede de lojas expressando o desgosto pelo uso da imagem, que para elas é inadequada.

Essa não é a primeira vez que a gigante Urban Outfitters enfrenta a fúria de mães e pais conservadores. Em 2011, a marca foi processada pelos pais da modelo Hailey Clauson – com então 16 anos –, por uso de imagem sexualmente sugestiva em uma camiseta.

O que você acha de toda essa polêmica do beijo entre duas mulheres na campanha da Urban?

Tags: , , , , , , ,

Comments ( 1 )

A novidade para o verão são os esmaltes que mudam de cor e os coloridos

Ontem, 22, a estação mais desejada pelos brasileiros chegou: o verão. Ela trouxe consigo a promessa de dias quentes, ensolarados e cheios de novidades para mulheres que não perdem a oportunidade de estarem em dia com as tendências de cada estação. E para não fugir à regra, unhas e cabelos também prometem ditar moda neste verão que traz novidades pra lá de descoladas.

De acordo com a cabeleireira Celina Cunha, os esmaltes da estação estão ainda mais coloridos e vão dos tons alaranjados aos que mudam de cor. “As cores de esmaltes são muitas. Os tons vermelho alaranjado, grafite, dourado, rosa de todos os tons, coloridos e a novidade de esmaltes que mudam de cor. Tem um que depois de passar e colocar a mão na água as cores mudam e ficam cores diferentes na unha”, ressalta.

Mas Celina lembra que é bom observar algumas regrinhas na hora de escolher o esmalte, observando até mesmo a profissão exercida no dia a dia. “As restrições e a combinação que cada pessoa tem ao usar um esmalte devem seguir algumas regras, por exemplo, observar a profissão para não exagerar e causar impressões não desejadas. Tudo tem que combinar com a personalidade de cada um”, afirma.

Os cuidados também devem ser observados. A cabeleireira lembra que a hidratação também deve se estender às unhas. “As unhas devem ser bem cuidadas e hidratadas. Para isso recomenda-se usar base hidratante e até mesmo o azeite é uma boa opção”, lembra Celina. Ter o próprio quite de materiais para fazer as unhas também é fundamental para garantir a higiene e a diminuição do risco de contaminação por fungos, bactérias e doenças como hepatite.

O que também muda nesta estação são os cortes e as cores dos cabelos. Se no inverno a aposta era em cabelos longos, desfiados e de cores diversificadas, no verão de 2012 as mulheres devem apostar no encaracolado e nas cores quentes. Celina lembra que as mechas continuam em alta e as franjas também adotaram um novo formato. “O corte de cabelo que esta em alta é todo repicado, encaracolados, mas feitos pelos profissionais. A tendência também são as mechas coloridas, franjas desfiadas, cores quentes”, destaca.

E os cuidados com os cabelos também precisam ser redobrados no verão. A quantidade de sol, cloro e sal que os fios recebem colaboram para a danificação. Celina lembra que os cabelos coloridos devem ter cuidados diferenciados nesta época do ano, a fim de manter a coloração desejada. “Nesta época é comum as pessoas frequentarem praias e piscinas com maior intensidade. Então fica a dica: quem tiver luzes, mechas ou cabelos louros ao ir a praia, após sair do mar, deve-se jogar água filtrada nos cabelos para evitar que fiquem verdes e usar o filtro solar”. Manter a hidratação em dia também ajuda a manter os cabelos sedosos, leves e com brilho intenso.

Então, se você é mulher abuse do que de melhor as tendências para este verão oferecem e aproveite a estação “queridinha” dos brasileiros.

Tags: , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

“A calça é que tem de se adequar ao corpo da mulher
Maurício Busin > diretor da Levi strauss & Company

Acuada pela concorrência de grifes famosas, como Diesel e Armani, e de marcas baratas, a criadora da calça jeans tenta dar a volta por cima. Para isso, lançou uma marca popular, a Denizen, e criou uma modelagem específica para as mulheres.

Na década de 1960, a calça jeans se tornou um dos símbolos da geração que pensava ser possível mudar o mundo, para melhor, na base da paz e do amor. Foi nesse contexto que a americana Levi Strauss&Company, fundada em 1853, ganhou força global.

Rapidamente, a calça Levi´s e as camisetas da marca se transformaram em sinônimo de inovação, criatividade e moda. Hoje, no entanto, a Levi Strauss luta para se reinventar. Como grife e, principalmente, como empresa. É que nos últimos cinco anos seu faturamento mundial estagnou na faixa dos US$ 4 bilhões (a empresa não revela participação brasileira nesse total).

Resultado direto do acirramento da concorrência, especialmente dos chineses. Os competidores se aproveitaram da “letargia criativa” da Levi’s para promover um bem-sucedido processo de comoditização da calça jeans.

Graças ao barateamento do custo das tecnologias de desbotamento das peças, processo responsável por conferir uma identidade única a cada calça. Com isso, até mesmo os jeans vendidos em supermercados conseguiram assumir um jeitão parecido ao das peças produzidas por marcas sofisticadas.

Na parte de cima da pirâmide, a Levi’s também teve de enfrentar o avanço das grandes grifes, que lançaram suas versões de jeans aproveitando-se da clientela cativa e também da força de suas marcas. A lista inclui desde a compatriota Calvin Klein até as italianas Diesel e Armani, que apostaram fortemente no público feminino.

Nos últimos meses, porém, a direção mundial da Levi’s começou a reagir. Para deter os chineses, criou uma subsidiária, a Denizen, cujo quartel-general fica em Hong Kong. Uma calça com a etiqueta da Denizen custa cerca de US$ 50 – metade do valor cobrado por uma Levi’s e 15% acima das concorrentes locais.

Mais: fez uma pesquisa global para “ler” o corpo de 1,6 mil mulheres em 18 países, incluindo o Brasil. Desse trabalho nasceu a nova modelagem, batizada de Curve ID. “A Levi’s tinha 80 modelagens, com as quais conseguia vestir 30% das mulheres.

Agora, reduzimos o número de fits para quatro e eles se ajustam ao corpo de 90% das clientes em nível global”, disse à DINHEIRO Maurício Busin, diretor de marketing para a América Latina da Levis Strauss&Company.

“As mulheres não têm de se adequar à roupa. A calça é que tem de se adequar a elas.” Com isso, a empresa espera eliminar uma de suas grandes deficiências competitivas. Enquanto as grifes concorrentes possuem participação igualitária das vendas entre os sexos, 80% dos consumidores da Levi’s são marmanjos. O Curve ID já mostra resultados: “No último semestre as vendas para o público feminino cresceram 32% no Brasil”, disse o executivo.

Trata-se de um número, sem dúvida, importante, mas que pode não ser o suficiente para sustentar o processo de reação da marca aqui e lá fora. “A Levi’s deixou de ser uma referência no mundo da moda e sinônimo de calça jeans”, afirma o consultor André Robic, professor do curso de MBA em marketing da Fundação Armando Álvares Penteado.

Para reverter essa tendência, a empresa está apostando, no Brasil, na reconquista de atributos como inovação e exclusividade. A principal arma será a abertura de uma loja-conceito em São Paulo, na badalada rua Oscar Freire.

A unidade, com área de 140 m², será aberta no início de abril e funcionará como vitrine para lançamentos globais, além de coleções exclusivas, como as edições limitadas de calças, inspiradas em modelos antigos.

Feitas em tiragens de até 900 peças, em nível mundial, elas são comercializadas por mais de R$ 1 mil. “Queremos valorizar o universo Levi’s oferecendo uma gama maior de produtos aos consumidores”, diz o diretor Busin.

Tags: , , , , ,

Comments ( 0 )

Temporada pede corpos mais curvilíneos do que a de desfiles de inverno.
G1 ouviu profissionais da moda para saber quais são as suas favoritas.

Esqueça as garotas muito magras e branquinhas caminhando pela passarela. A temporada de verão 2011 levará mais sensualidade à São Paulo Fashion Week, que tem início nesta quarta-feira (9) no prédio da Bienal do Parque do Ibirapuera.

Profissionais de moda ouvidos pelo G1 explicam que as coleções que antecipam o que será visto no litoral do Brasil no ano que vem pedem mulheres com corpos curvilíneos, pele negra ou bronzeada e visual mais sexy.

“No verão, as meninas de pele branca e traços europeus dividem a preferência com mulheres de pele morena e corpos mais volumosos”, revela o booker da agência Ford Marco Aurélio Casal de Rey, responsável por indicar às grifes modelos que vão à passarela.

“As garotas que têm um corpo mais ‘desenhado’ vão faturar mais. A imagem que faz sucesso agora é a da mulher exuberante, saudável, feliz”, completa Giovanni Frasson, stylist e editor da revista especializada em moda “Vogue”.

Para Frasson, a moda de verão valoriza no mundo todo o corpo que, ao menos no imaginário coletivo, é o da brasileira. “Essa coisa da sensualidade, da ‘brazilian bombshell’ [apelido dado a Carmen Miranda em seus tempos de sensação em Hollywood] e das curvas é o que faz essas meninas serem pagas a peso de ouro para vestir maiôs e também lingerie, jeanswear…”

Mas quem são as donas dos “corpões” mais cobiçados pelas grifes nesta temporada?

Entre as eleitas da vez – confira a lista completa no infográfico abaixo – estão nomes como as modelos negras Samira e Gracie Carvalho, a novata Laís Ribeiro, além das tops Fabiana Semprebom e Juliana Imai, apostas do stylist da marca de biquínis Água de Coco Daniel Ueda.

“Tenho certeza de que elas [Semprebom e Imai] vão arrasar simplesmente porque têm um corpo lindo, e o melhor: são versáteis. Além desse desfile, devem fazer muita moda praia nesta edição da SPFW.”

Já para a booker da agência Mega Vanessa Novotny, os flashes vão disparar mesmo quando Isabeli Fontana pisar na passarela. “Ela vai do sexy ao angelical e pode encarnar vários personagens de uma só vez. É uma camaleoa”, elogia a agente.

Ajuda da genética e agachamento
Ao contrário do que se pode pensar, malhação seguida à risca, tratamentos estéticos mirabolantes e alimentação rigidamente controlada nem sempre fazem parte do dia-a-dia de algumas das mulheres mais exuberantes da SPFW.

Aos 21 anos (e modelando há cinco), a paulista Samira conta que se baseia “só na genética” para garantir a boa forma antes de entrar na passarela. “Por enquanto, está funcionando, graças a Deus”, se diverte, dizendo que o máximo que faz é maneirar nas refeições antes de desfilar. “Prefiro comer uma saladinha, uma fruta, mas isso só para não ficar de barriga inchada.”

Morando entre São Paulo e Nova York, ela fez todos os 14 desfiles na mais recente edição do Fashion Rio. “Estive ainda em todos os que tinham moda praia e te digo que apesar de já estar ficando acostumada à correria, acho tudo uma delícia e fico até ansiosa.” Samira conta que a principal diferença de desfilar no Brasil é a atmosfera no backstage. “Aqui tenho amigos, conheço os maquiadores, converso com as outras modelos. Adoro!”

A piauiense Laís Ribeiro, 20, que abrirá o desfile da Rosa Chá, também revela que não faz muito esforço antes de entrar na passarela vestindo pouca roupa. “Acho até bizarro falar, mas não faço nada”, confidencia a modelo. “Agora no Fashion Rio foi a primeira semana de moda em que modelei verão e senti medo, porque sei que maioria das modelos se prepara bastante. Mas não encano e vou levando assim. Na hora em que precisar, e espero que daqui a muito tempo (risos), vejo o que faço.”

Mais precavida, a top Renata Kuerten, 20, intensifica as aulas de pilates e sessões de caminhada que faz normalmente e procura maneirar no consumo de doces e refrigerantes nos dias que antecedem os desfiles. “Como já sei que vou ter de estar em forma, mudo minha rotina. Mas não é toda menina que faz isso. Na hora de entrar na passarela é uma correria e a gente vê colegas fazendo agachamento e até passando spray fixador no bumbum”, conta. “Eu prefiro me preparar uma semana antes, até porque para algumas coisas não tem milagre que ajude”.

Curvas importadas

Mas nem só de brasileiras é feito o casting de um desfile de moda praia. Em uma das mais concorridas apresentações do evento paulistano, a passarela terá ares de mapa-múndi.

A estilista da Cia. Marítima Fabiana Kherlakian conta que a marca trará nove modelos internacionais para a SPFW – com destaque para a isralense Esti Ginzburg e a holandesa Sylvia Geersen, que protagonizam a campanha de verão grife.

Mas a abertura – momento dos mais importantes na apresentação de uma coleção – será feita pela brasileira Izabel Goulart. “Não dava para escolher outra garota. A Izabel tem um corpo mais do que perfeito e vai entrar usando um biquíni de estampa étnica, que tem tudo a ver com a inspiração marroquina que marca nossa temporada”, adianta Fabiana.

“Só não topei fechar a campanha com uma brasileira porque teria de contratar alguém com exclusividade para não correr o risco de ver a menina na campanha da Cia. Marítima e na de uma loja do Bom Retiro ao mesmo tempo. Lá fora, isso não acontece, os agentes têm mais cuidado em não diluir a imagem da modelo”, alfineta.

“Adoraria ter uma mulher daqui como a cara da marca, mas infelizmente as coisas acontecem assim.”

Fonte G1

Tags: , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )


Consultora de moda mostra que, para cada ocasião, há uma peça que pode transformar o visual das mulheres nos dias mais frios.

Primeiro aconteceu nas passarelas. As coleções brasileiras outono-inverno 2010 desfilaram com muitas meias-calças. Aí as temperaturas começaram a cair um pouquinho e as meias-calças foram para as ruas. “É muito bom que as meias-calças estejam na moda”, diz Glorinha Kalil. “Elas são práticas, são versáteis, mas causam muitas dúvidas”.

As mulheres nas ruas tiram suas dúvida com a consultora de moda do Fantástico:

Qual é o melhor tipo de meia-calça pra quem tem pernas grossas?

Para quem tem pernas grossas, o melhor são as meias-calças escuras: pretas, marinho, café, qualquer uma delas. Escura diminui.

Meia-calça está na moda para qualquer idade, ou eu vou ter de segurar minha onda para usar meia-calça?

Não precisa segurar a onda. Pode usar tranquila. Meia-calça vai bem para todas as idades. Pode ser lisa, pode ser xadrez, pode ser rendada, depende do seu estilo.

Meia arrastão: pode usar de dia?

Jovens têm usado essas meias arrastão pretas até com aquele shortinho jeans, com botina, com coturno. Fica muito bonitinho. Agora, normalmente ela fica melhor de noite, especialmente as pretas.

Possibilidades infinitas
As dúvidas são muitas, porque as possibilidades são infinitas. Dá para usar meia-calça com saia no joelho, com mini-saia, com vestidinho. Dá para usar em forma de legging ou fusô, sem os pés, com sapatilhas, com saltinho ou com saltão. Basta trocar de meia-calça e você muda de roupa.

Glorinha explica: “Eu estou com uma roupa bem neutra: um paletó e uma saia e com as meias pretas escuras, bem opacas. Agora, suponha que eu seja convidada por uma amiga para ir almoçar e que eu queira deixar o meu visual mais leve. O que eu faço? Ponho uma meia-calça colorida, ou uma de bolinha ou bem esportiva, como essa xadrez”.

Meia-calça no coquetel
“Imagine que o convite seja para um coquetel no fim do dia ou uma exposição. O que fazer? Eu vou querer uma coisa mais leve, mais transparente. É também a boa hora para a meia arrastão”, indica Glória Kalil.

O que usar na balada?
“Agora é ir para a balada. Barzinho com amigos, e eu quero fazer a minha roupa ficar bem divertida. O que eu escolho? Uma meia calça estampada. No caso, de onça, a mais divertida de todas”, diz Glorinha.

Meia e legging
“Tem um jeito de deixar essa roupa ainda mais sofisticada? Tem. Com um legging rendado. Outra opção é uma meia arrastão transparente com muito brilho. A roupa se transforma em várias só por causa da mudança de meias”, aponta a consultora.

Visto Fantástico

Tags: , , , , , , , , , , ,

Comments ( 1 )

Num momento em que nunca se criticou tanto a pressão da indústria da beleza pela magreza das mulheres, o designer Mark Fast vai na contramão de muitos dos colegas e leva para a passarela do London Fashion Week modelos plus-size. Para mostrar sua coleção outono-inverno 2010/2011, o canadense optou por modelos evidentemente fora do padrão esquelético reinante – algumas até gordinhas.

A opção de Fast neste desfile reafirma o compromisso do estilista com as mulheres ‘normais’. Em sua estreia na semana de moda de Londres, ele já tinha usado mão do expediente – e virado notícia no mundo inteiro.

A repetição reflete que vestir todo tipo de mulher não é tendência passageira, mas uma preocupação verdadeira do estilista. Prova disso foi o lançamento de uma segunda linha, Faster, com vestidos ajustáveis em tricô, em tamanho único, que vestem mais de um tipo de mulher. Você aprova a iniciativa?

Visto GNT

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 1 )

luella

Tristeza.. A estilista britânica Luella Bartley anunciou esta semana o fechamento da sua marca “Luella” por causa de problemas financeiros e vai deixar muita gente orfã de suas criações originais e divertidas.

As roupas da Luella estão nos guarda-roupas das mulheres mais cool do planeta e conquistou muita gente nos últimos anos ilustrando suas coleções com temas que misturavam seu lado lúdico e romântico com um toque de punk-rock. Sua coleção Primavera de 2008, onde ela usou o símbolo do Batman como estampa corrida de suas peças, foi uma das mais difundidas e copiadas dos últimos tempos.

Zooey Deschanel, Lilly Allen, Sienna Miller, Mischa Barton, Chloe Sevigny, Pixie Geldof, Kelly Osbourne e Lovefoxxx são algumas das it girls que são grandes fãs das roupas da marca e, com certeza, devem estar se lamentando muito por essa notícia!

Tomara que os tempos difíceis para Luella passem rápido e que logo ela esteja de volta para nos brindar com suas super inspiradas criações!

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 1 )
Página 1 de 212