Já pode atualizar o seu closet, miga! A Pantone acaba de divulgar que “A” cor de 2017 será o verde Greenery, aka verde abacate. Em comunicado, a instituição reforça a “necessidade de esperança” que o mundo precisa no próximo ano.

“Nós sabemos que tipo de mundo estamos vivendo: um que é muito estressante e muito tenso”, contou Leatrice Eiseman, diretora executiva de Pantone, em entrevista ao New York Times. “Esta é a cor da esperança e da nossa conexão com a natureza. Ela fala para o que chamamos de regenerar, atualizar, revitalizar e renovar.”

E,apesar do anúncio de que a cor será hit em 2017, o verde Greenery já tem sido visto nas passarelas há um bom tempo, confirmando a tendência. Neste guichê, maneiras incrís de como apostar no tom nos próximos doze meses. Vem ver:

Na  semana de moda de Paris, temporada primavera 2017, a cor apareceu em um mix esperto de estampas florais, como é o caso desse conjuntinho cropped + calça. Alerta de tendência confirmada na passarela: barriga de fora – tão anos 90! – estará com tudo, tá?

A coleção da Kenzo em parceria com a H&M também apostou na cor em seu desfile na semana de moda de Nova York. Dica: opte no color block e mescle o verde com outras tonalidades. Viu como o combo Greenery + laranja ficou um arraso?

Mais color block: o amarelo é outra ótima opção para fazer um mix de cores vivas com o verde. Partiu copiar esse combo vestido com ares de camisa + bota da Pucci?

Olha o slip dress confirmando que permanecerá no guarda-roupa das fashionistas em 2017. Obrigada, Sies Marjan!

Misturar diferentes tonalidades do verde também é uma escolha esperta, viu!? A Gucci apostou na cor mesclando tecidos e tons durante a semana de moda de Milão: jaqueta bomber + calça de seda. Vale copiar!

 

Fonte: Glamour

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Em 1968, a transparência surgiu na passarela de Yves Saint Laurent, que aproveitava o clima de liberação sexual feminina da época para expor, pela primeira vez, os seios de uma modelo sob uma camisa preta. Desde então, a transparência é símbolo de sensualidade.

A tendência voltou aos holofotes no último verão europeu, quando apareceu, principalmente, em saias longas. Para este verão 2012, a transparência foi revisitada e aparece em locais mais diversificados, como mangas, decotes e detalhes no torso. Além das versões de festa, vistas nas passarelas da Pucci, Gucci e Prabal Gurung, a tendência ganha também uma cara esporte, como vista no desfile da Aquascutum.

 

Fonte: MODA SPOT

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Celebrado na cena fashion internacional, estilista é ícone da nova androginia.
Designer britânico está no Fashion Rio para lançar linha de sapatos.

Entre as cores radiantes da passarela e dos corredores do Píer Maúa, que abriga os desfiles do Fashion Rio com as propostas ensolaradas para o verão 2012, uma figura dark e andrógina destoa do clima e chama atenção. Trata-se de Gareth Pugh, jovem estilista inglês em alta na moda internacional.

Pugh participa da semana de moda carioca lançando modelos para a marca Melissa que levam sua assinatura. Na sua releitura das populares sapatilhas de plástico da grife, a estrela estilizada que virou marca registrada de suas criações não poderia faltar.

E a estrela de Pugh está brilhando cada vez mais num momento em que a moda ressente da morte de Alexander McQueen e do afastamento de John Galliano – ambos criadores com personalidades fortes, originalidade e famosos pelo jogo cênico dramático que levaram às passarelas.

Nascido em Sunderland, Inglaterra, formado pela escola Saint Martins em 2003, Pugh surpreendeu a todos na época ao desfilar um modelo plástico, que acabou batizado de “Boneca inflável”.

De onde eu venho, as mulheres são muito fortes. Os meus desfiles são majoritariamente femininos. O homem entra como um acessório na coleção
Gareh Pugh

Segundo ele, a explicação para a peça é simples. “Além do humor, pensei numa roupa que coubesse em qualquer bolsa depois de desinflada”.
Atualmente, os desfiles de Pugh estão entre os mais esperados nas temporadas de Paris.

Em plena era da androginia, o estilista utiliza o preto e o branco para mostrar uma marca em que a divisão entre os sexos quase não existe, numa roupa que cabe tanto em homens como em mulheres. No último desfile, o de outono/inverno, inspirado em Florença, quebrou esta oposição com dourado e azul cobalto.

Mulheres fortes

O culto a androginia e a reinvenção do feminino, segundo o estilista, teve inspiração em um livro. “Li ‘Manhood, a journey from childhood into the fierce order of virility’ [‘Masculinidade, uma jornada da infância à ordem feroz da virilidade’, do antropólogo francês Michel Leiris], em 1999, quando estava na faculdade e achei a capa muito significativa. Nela há duas mulheres; uma com uma adaga e outra com uma espada e a cabeça de um homem nas mãos. A ideia do autor é encontrar um ideal de mulher que una a fragilidade e força. É uma busca impossível por um ideal que não existe, mas as pessoas continuam tentando e é o que busco no meu trabalho”, revela.

“De onde eu venho, as mulheres são muito fortes”, continua Gareth, “então eu sempre estive rodeado destas referências. Os meus desfiles são majoritariamente femininos.

O homem entra como um acessório na coleção, mas acho muito interessante este mix entre masculino e feminino sem que seja algo literal. Vejo as diferenças de gêneros como um limite que deve ser ultrapassado às vezes”, frisa.Para quem quer conhecer melhor esse estilista, vale a pena clicar no site showstudio.com, do fotógrafo Nick Knight. Lá, em parceria com Ruth Hogben, braço direito de Knight , Pugh tem produzido belos vídeos.

Sua modelo favorita é Rachel Zimmermann, top model brasileira de grande sucesso no exterior. “Rachel é incrível por que ela não liga se tiver que fazer algo estranho. Ela é só trabalho, trabalho e trabalho, até que você fique feliz com o resultado e ela fique feliz também. Sabe como valorizar as roupas. Para mim, a Rachel é como a Kristen McMenamy [modelo americana]. Ambas têm looks poderosos e formas marcantes”.

O trabalho mais recente foi filmado em Florença, cidade que inspirou o visual eclesiástico da coleção de inverno.

Pugh acha insano criar tantas coleções por ano e limita sua produção a duas. Em junho vai lançar uma coleção cápsula, que será integrada a de verão.

Galliano

Para o estilista, arte e comercial nunca andam realmente juntos e cita o caso de John Galliano. “Acho que fazer uma coleção de alta costura, uma de prêt-à-porter ready-to-wear e outra da própria linha toda temporada é completamente insano. É quase como criar uma coleção por mês”, disse. Para o estilista, a crise financeira internacional e a crescente preocupação com o meio-ambiente ainda não fizeram com que a moda adotasse um ritmo mais lento. “Deveria ser assim mas não é o que está acontecendo”, observa.

Com o tempo da entrevista esgotando, nos últimos minutos o estilista respondeu a perguntas rápidas. O que você odeia? “Odeio o frio e os estereótipos da moda. É difícil trabalhar com isso e estar cercado de pessoas boas que têm reputações ruins ou que são verdadeiramente ruins. É preciso ser muito seguro no que faz para se manter bem. E é legal ser legal com os outros.”

Que superpoderes gostaria de ter? “Voar! Voei de helicóptero pela primeira vez sobrevoando o Rio e foi ótimo! Além disso, gostaria de ser invisível. Não por todo o tempo, obviamente, mas de vez em quando seria legal.”

O que gostaria de comprar? “Preciso de uma boa bolsa e de uma casa, mas acho que uma bolsa é mais fácil de carregar! Ando com a mesma há três anos, então preciso mesmo de uma nova. Eu viajo muito, então tem que ser uma das grandes, mas que não seja daquelas em que não se consegue achar nada. Só quero uma grande bolsa preta de couro. Na verdade vi uma bem legal na Givenchy, mas era muito cara. O que jogaria fora? “Honestamente não jogo nada fora. Tenho um ateliê enorme, então guardo tudo.”

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )


São Paulo vai sediar o primeiro desfile de esmaltes do mundo, trata-se do Nails Fashion Week um evento de beleza voltado para categoria de esmaltes, inspirado nas grandes semanas de moda.

O evento vai antecipar a temporada de primavera/verão 2012 das semanas de moda brasileira, e vai apresentar ao público, nos dias 08 e 09 de junho, na Villa dos Ipês, em São Paulo.

Inspirado no vídeo da blogueira Juliana Lima, o projeto Nails Fashion Week, foi idealizado pelas empresarias Luciana Medeiros da Yande Realizações Artísticas e Adrianne Elias da Content House.

Serão seis desfiles, para 300 convidados, no inusitado formato de vídeo, ao invés de modelos na passarela, apenas dedos desfilarão as novas tendências das marcas. Com o conceito de conteúdos customizados, cada apresentação terá o “look and feel” das marcas, incluindo cenário, trilha, convidados, conteúdo on-line e ações de ativação pré e pós-evento. Após cada desfile, os convidados ainda contam com o “NFW Experience”, espaço moderno e confortável, composto por vinte estações de manicures para uso dos esmaltes que acabaram de ser apresentados.

Depois das apresentações, o consultor de moda e apresentador do programa “Esquadrão da Moda”, Arlindo Grund irá receber convidados para comentar as coleções que acabaram de desfilar. O conteúdo do NFW poderá ser acompanhando no portal GNT. O evento ainda conta com o apadrinhamento da apresentadora Mariana Weickert.

A intenção do Nails Fashion Week é replicar o conceito da semana de moda, voltado para um dos segmentos que mais cresce no Brasil e no mundo, os esmaltes. De acordo com dados da Nielsen, em 2009 as vendas de esmaltes no país movimentou R$ 330 milhões. Já em 2010, o varejo de esmaltes vendeu cerca de 600 milhões de vidrinhos e faturou R$ 800 milhões, colocando o Brasil como o segundo maior consumidor do produto no mundo.

O line-up do Nails Fashion Week conta com as marcas Sally Hansen – número 1 em cuidados com as mãos nos Estados Unidos, Alessandro, Givenchy, Avon, Colorama, além de lounges patrocinados por marcas que buscam se comunicar com as mulheres.

Vídeo do desfile de esmaltes da Nails Fashion

Tags: , , , , , , ,

Comments ( 1 )


Segundo desfile do dia neste domingo, no SPFW, surpreendeu os fashionistas com um nu frontal na passarela. A marca dos estilistas Dudu Bertholini e Rita Comparato escolheu o Parque Aquático da Água Branca como cenário para apresentar sua coleção de verão 2011, marcada por grafismos, neoprene e peças em plástico transparente.

Fonte GNT

Tags: , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Temporada pede corpos mais curvilíneos do que a de desfiles de inverno.
G1 ouviu profissionais da moda para saber quais são as suas favoritas.

Esqueça as garotas muito magras e branquinhas caminhando pela passarela. A temporada de verão 2011 levará mais sensualidade à São Paulo Fashion Week, que tem início nesta quarta-feira (9) no prédio da Bienal do Parque do Ibirapuera.

Profissionais de moda ouvidos pelo G1 explicam que as coleções que antecipam o que será visto no litoral do Brasil no ano que vem pedem mulheres com corpos curvilíneos, pele negra ou bronzeada e visual mais sexy.

“No verão, as meninas de pele branca e traços europeus dividem a preferência com mulheres de pele morena e corpos mais volumosos”, revela o booker da agência Ford Marco Aurélio Casal de Rey, responsável por indicar às grifes modelos que vão à passarela.

“As garotas que têm um corpo mais ‘desenhado’ vão faturar mais. A imagem que faz sucesso agora é a da mulher exuberante, saudável, feliz”, completa Giovanni Frasson, stylist e editor da revista especializada em moda “Vogue”.

Para Frasson, a moda de verão valoriza no mundo todo o corpo que, ao menos no imaginário coletivo, é o da brasileira. “Essa coisa da sensualidade, da ‘brazilian bombshell’ [apelido dado a Carmen Miranda em seus tempos de sensação em Hollywood] e das curvas é o que faz essas meninas serem pagas a peso de ouro para vestir maiôs e também lingerie, jeanswear…”

Mas quem são as donas dos “corpões” mais cobiçados pelas grifes nesta temporada?

Entre as eleitas da vez – confira a lista completa no infográfico abaixo – estão nomes como as modelos negras Samira e Gracie Carvalho, a novata Laís Ribeiro, além das tops Fabiana Semprebom e Juliana Imai, apostas do stylist da marca de biquínis Água de Coco Daniel Ueda.

“Tenho certeza de que elas [Semprebom e Imai] vão arrasar simplesmente porque têm um corpo lindo, e o melhor: são versáteis. Além desse desfile, devem fazer muita moda praia nesta edição da SPFW.”

Já para a booker da agência Mega Vanessa Novotny, os flashes vão disparar mesmo quando Isabeli Fontana pisar na passarela. “Ela vai do sexy ao angelical e pode encarnar vários personagens de uma só vez. É uma camaleoa”, elogia a agente.

Ajuda da genética e agachamento
Ao contrário do que se pode pensar, malhação seguida à risca, tratamentos estéticos mirabolantes e alimentação rigidamente controlada nem sempre fazem parte do dia-a-dia de algumas das mulheres mais exuberantes da SPFW.

Aos 21 anos (e modelando há cinco), a paulista Samira conta que se baseia “só na genética” para garantir a boa forma antes de entrar na passarela. “Por enquanto, está funcionando, graças a Deus”, se diverte, dizendo que o máximo que faz é maneirar nas refeições antes de desfilar. “Prefiro comer uma saladinha, uma fruta, mas isso só para não ficar de barriga inchada.”

Morando entre São Paulo e Nova York, ela fez todos os 14 desfiles na mais recente edição do Fashion Rio. “Estive ainda em todos os que tinham moda praia e te digo que apesar de já estar ficando acostumada à correria, acho tudo uma delícia e fico até ansiosa.” Samira conta que a principal diferença de desfilar no Brasil é a atmosfera no backstage. “Aqui tenho amigos, conheço os maquiadores, converso com as outras modelos. Adoro!”

A piauiense Laís Ribeiro, 20, que abrirá o desfile da Rosa Chá, também revela que não faz muito esforço antes de entrar na passarela vestindo pouca roupa. “Acho até bizarro falar, mas não faço nada”, confidencia a modelo. “Agora no Fashion Rio foi a primeira semana de moda em que modelei verão e senti medo, porque sei que maioria das modelos se prepara bastante. Mas não encano e vou levando assim. Na hora em que precisar, e espero que daqui a muito tempo (risos), vejo o que faço.”

Mais precavida, a top Renata Kuerten, 20, intensifica as aulas de pilates e sessões de caminhada que faz normalmente e procura maneirar no consumo de doces e refrigerantes nos dias que antecedem os desfiles. “Como já sei que vou ter de estar em forma, mudo minha rotina. Mas não é toda menina que faz isso. Na hora de entrar na passarela é uma correria e a gente vê colegas fazendo agachamento e até passando spray fixador no bumbum”, conta. “Eu prefiro me preparar uma semana antes, até porque para algumas coisas não tem milagre que ajude”.

Curvas importadas

Mas nem só de brasileiras é feito o casting de um desfile de moda praia. Em uma das mais concorridas apresentações do evento paulistano, a passarela terá ares de mapa-múndi.

A estilista da Cia. Marítima Fabiana Kherlakian conta que a marca trará nove modelos internacionais para a SPFW – com destaque para a isralense Esti Ginzburg e a holandesa Sylvia Geersen, que protagonizam a campanha de verão grife.

Mas a abertura – momento dos mais importantes na apresentação de uma coleção – será feita pela brasileira Izabel Goulart. “Não dava para escolher outra garota. A Izabel tem um corpo mais do que perfeito e vai entrar usando um biquíni de estampa étnica, que tem tudo a ver com a inspiração marroquina que marca nossa temporada”, adianta Fabiana.

“Só não topei fechar a campanha com uma brasileira porque teria de contratar alguém com exclusividade para não correr o risco de ver a menina na campanha da Cia. Marítima e na de uma loja do Bom Retiro ao mesmo tempo. Lá fora, isso não acontece, os agentes têm mais cuidado em não diluir a imagem da modelo”, alfineta.

“Adoraria ter uma mulher daqui como a cara da marca, mas infelizmente as coisas acontecem assim.”

Fonte G1

Tags: , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Num momento em que nunca se criticou tanto a pressão da indústria da beleza pela magreza das mulheres, o designer Mark Fast vai na contramão de muitos dos colegas e leva para a passarela do London Fashion Week modelos plus-size. Para mostrar sua coleção outono-inverno 2010/2011, o canadense optou por modelos evidentemente fora do padrão esquelético reinante – algumas até gordinhas.

A opção de Fast neste desfile reafirma o compromisso do estilista com as mulheres ‘normais’. Em sua estreia na semana de moda de Londres, ele já tinha usado mão do expediente – e virado notícia no mundo inteiro.

A repetição reflete que vestir todo tipo de mulher não é tendência passageira, mas uma preocupação verdadeira do estilista. Prova disso foi o lançamento de uma segunda linha, Faster, com vestidos ajustáveis em tricô, em tamanho único, que vestem mais de um tipo de mulher. Você aprova a iniciativa?

Visto GNT

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 1 )

Modelos que caem na passarela estão entre os clássicos do mundo da moda. E a Vogue Itália, a revista que mais surpreende pela criatividade de seus editoriais, tem em sua última capa… O tombo de uma modelo. Os cliques são do fotógrafo Steven Meisel, que fez – literalmente – a top Karlie Kloss cair do salto, com muito humor.

Os tombos entram para a história do mundinho fashion. Quem é que não se lembra do episódio de ‘Sex & The City’ em que Carrie era convidada para participar de um desfile e escorregava na passarela? Depois do susto, ela conseguia levantar triunfante, e era ovacionada. Na vida real, isso costuma acontecer. Mas é claro que a foto do tombo corre pela internet. E na novela Viver a Vida‘, o tombo da modelo Luciana, interpretada pela atriz Alinne Moraes, deu início à rivalidade entre ela e a top Helena, personagem de Taís Araújo.

Não é só na ficção. Até mesmo em passarelas estreladas, como na da Prada, eles acontecem. Tudo por conta dos sapatos. Na época, ao ser perguntada sobre as escorregadas, a estilista Miuccia Prada saiu com uma resposta inteligente. “Deixou o desfile mais interessante”, contou.

E como as tops fazem no momento dramático? Mariana Weickert, modelo e apresentadora do GNT, também já caiu e disse em entrevistas que, nessas situações, tudo que é possível fazer é levantar e seguir em frente. Até mesmo Naomi Campbell já escorregou em um desfile de Vivienne Westwood. A estilista tem uma versão menos otimista do que Miuccia. Disse que, provavelmente, a modelo deve ter ficado com ódio dela, já que a escorregada aconteceu por causa das meias de borracha usadas na passarela.

Visto GNT

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Chanel para fazendeiros

Parece que a união entre música e moda virou mesmo febre entre os estilistas. Agora foi a vez da Chanel. Lily Allen, garota-propaganda da marca, fez um show em clima rural durante o desfile da grife na Semana de Moda de Paris, nesta terça-feira.
Enquanto Lily cantava ‘Not Fair’, modelos desfilavam roupas com influência camponesa, no cenário que imitava uma fazenda, com direito a feno espalhado pela passarela.
Se depender da Chanel, a moda Primavera/Verão 2010 vem com cortes  rústicos, mas sensuais. Uma roupa comprida e soltinha traz a sensualidade através de uma transparência, por exemplo.

lily-allen-desfile-chanel-semana-de-moda-de-paris

Parece que a união entre música e moda virou mesmo febre entre os estilistas. Agora foi a vez da Chanel. Lily Allen, garota-propaganda da marca, fez um show em clima rural durante o desfile da grife na Semana de Moda de Paris, nesta terça-feira.

looks-chanel-desfile-semana-de-moda-em-paris

Enquanto Lily cantava ‘Not Fair’, modelos desfilavam roupas com influência camponesa, no cenário que imitava uma fazenda, com direito a feno espalhado pela passarela.

Se depender da Chanel, a moda Primavera/Verão 2010 vem com cortes  rústicos, mas sensuais. Uma roupa comprida e soltinha traz a sensualidade através de uma transparência, por exemplo.

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Pamela-Anderson-aparece-seminua-em-semana-de-moda-Nova-Zelandia-nua-fotos

Pamela Anderson realizou uma participação surpreendente em um desfile para o Nova Zelândia Fashion Week. A atriz atraiu olhares do publicou ao surgir na passarela seminua.

Pamela-Anderson-aparece-seminua-em-semana-de-moda-Nova-Zelandia-nua-foto

Ousada, Pamela usavou apenas a parte de baixo de um biquíni e um tecido, como mostram as fotos do site “Faded Youth”. A atriz ainda foi presenteada com um buquê, nesta sexta-feira (25), em Auckland, na Nova Zelândia.

Visto na QUEM

Tags: , , , , , , ,

Comments ( 2 )