Elegemos os desfiles que mais se destacaram na temporada N43 do São Paulo Fashion Week e apontamos onde já encontrar as coleções.

À La Garçonne

À frente da linha de roupas da loja de Fabio Souza há um ano, Alexandre Herchcovitch tem brilhado na nova fase da carreira. Em sua terceira coleção, o estilista segue unindo com maestria suas habilidosas técnicas de costura ao olhar street e underground que sempre esteve presente no DNA de suas criações – Alexandre apresentou mais um ótimo desfile, com casting eclético, repleto de peças fáceis e que são puro desejo, caso das jaquetas e moletons. Ponto também para a série de parcerias (foram mais de dez) a cruzarem a passarela – dos tênis, desenvolvidos com a Vans, às bijoux de Hector Albertazzi, passando por bolsas-desejo estampadas com as cordas que são marca registradas da grife criadas com a Escudero.

Desejo absoluto: jaquetas e moletons com prints de cordas, animais ou frase; t-shirts que brincam com o termo ÀlaGarçovitch e bolsas-saco com alça grossa para serem usadas enviesadas no corpo.

Onde encontrar o “see now, buy now”: parte da coleção já está à venda na loja da À La Garçonne, em São Paulo. A outra metade desembarca no espaço no próximo mês.

A.Niemeyer

Após comemorar dez anos de vida e inaugurar sua primeira loja no Rio, a grife paulistana estreou no SPFW provando que sua moda confortável é também muito chique. Originalmente dedicado aos momentos de lazer, o holiday wear de Fernanda Niemeyer e Renata Alhadef circula com louvor do trabalho à festinha. Ponto para a série mais esportiva do desfile, com moletons e calças desabadas, a mais autoral.

Desejo absoluto: casacos casulo de lã decorados inclusive com a versão recém-tosqueada do material.

Onde encontrar o “see now, buy now”: nas duas lojas da marca (São Paulo e Rio) e nos e-commerces OQVestir e Shop2gether.

Apartamento 03

Parte do line-up do SPFW há dois anos e meio, desde que foi adquirida pelo grupo Nohda, de Patricia Bonaldi, a grife é desde então um dos destaques da semana de moda. Um dos melhores a trabalhar no Brasil a alfaiataria, inclusive em versões festivas, o estilista Luiz Claudio Silva usou o “O Visconde Partido ao Meio”, de Italo Calvino – alegoria sobre um visconde que, numa guerra, é partido ao meio por uma bala de canhão, dividindo-se entre a maldade e a bondade – como inspiração para uma interessante dualidade, na qual tecidos aparentemente pesados foram usados de maneira leve.

Desejo absoluto: a alfaiataria-pijama bordada, ótima para surpreender no look de festa.

Onde encontrar o “see now, buy now”: na loja da marca em São Paulo.

Ellus

A grife celebrou 45 anos em grande estilo com um desfile que emocionou convidados e levou à passarela modelos que marcaram essa trajetória, como Carol Trentini, Carol Ribeiro, Luciana Curtis e Mari Weickert. Hits da história da Ellus foram revisitados em 74 (!) looks, que tiveram edição acertadíssima e passearam por todas as assinaturas da marca, caso do couro rock´n´roll e da caprichadíssima alfaiataria. Bônus: a apresentação marcou também o lançamento de uma nova etiqueta permanente, batizada de XLV, que a cada temporada relançará peças ícones da grife.

Desejo absoluto: saias e jaquetas de couro decoradas com babados estampados com florais.

Onde encontrar o “see now, buy now”: nas lojas da grife na Oscar Freire e no shopping Iguatemi, ambas em São Paulo, e no e-commerce da marca. Aos poucos a coleção desembarca nos demais pontos de venda espalhados pelo Brasil.

Gig

Em seu quinto desfile no SPFW, a grife mineira fundada por Gina Guerra e Patricia Schettino em 2002 mostrou sua versatilidade no tricô, usando a técnica como base para uma ótima coleção com o clima street que dá o tom da temporada. Sem deixar de lado os decorativismos que lhe são característicos, como babados e plissados, a Gig levou à passarela jaquetas bombers, moletons e vestidos usados sobre calças – construídos sempre em fios brilhantes e riquíssimos em texturas.

Desejo absoluto: moletons em tons metalizados e calças esportivas com elástico na cintura, tudo feito de tricô.

Onde encontrar o “see now, buy now”: na loja da marca em São Paulo e nos e-commerces Gallerist, Shop2gether e Farfetch.

Memo

Após estrear no SPFW na temporada passada com uma coleção desenvolvida a quatro mãos com Lolita Hannud, Patricia Birman se uniu desta vez às irmãs Renata e Lilly Sarti e provou novamente que o sportswear pode ser chique e interessante o suficiente para ser usado também em vários outros momentos do dia. As peças esportivas da marca aparecem super femininas, repletas de babados e referências a uniformes antigos de tênis e jogging,

Desejo absoluto: moletons com maxibabados coloridos.

Onde encontrar o “see now, buy now”: em pre-order na loja física da Memo. Parte da coleção já está à venda no OQVestir.

Two Denim

Ótima surpresa entre os estreantes da edição, a grife se destacou pela moda fácil e desejável sem ser banal. Lançada em 2013 pelo casal Flavia Rotondo e Alexandre Manetti – figuras experientes dos bastidores, à frente de um showroom de atacado há duas décadas –, a Two Denim nasceu originalmente dedicada apenas a peças sofisticadas de jeanswear. Na passarela, porém, o jeans premium da grife foi combinado a uma bem trabalhada série de camisaria romântica, em um guarda-roupa completo que incluía também tricôs com pompons e casacos de alpaca. À venda em 67 multimarcas, resta agora aguardar a primeira loja própria da grife, próximo passo de Flavia e Alexandre.

Desejo absoluto: camisas com babados e mangas volumosas.

Onde encontrar o “see now, buy now”: a coleção já está à venda em 67 multimarcas pelo Brasil, como Mares (SP) e Ka Store (Rio), além dos e-commerces OQVestir e Shop2gether.

Fonte: Glamour

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

untitled-38_copy

O closet de muitas fashionistas ganhou um plus no quesito streetwear nesta temporada: entre Louboutins e Jimmy Choos, há Vans, DCs e All Stars; os bordados Valentino agora dividem espaço com t-shirts descoladas e shortinhos jeans rasgado; e, no canto – denunciando o motivo de tanta casualidade – há skates com shapes decorados com desenhos de caveiras, pop art ou até grifados. Estas são as mulheres que trocaram o shopping pelas ruas a fim de passar as horas livres sobre um skate – de preferência em turma e com dress code apropriado.

skate08

A escolha do look:
Conforto é palavra de ordem na hora de eleger a produção certa para a atividade que exige bastante movimento. “Não tem erro: t-shirt ou regata, shorts e tênis é o uniforme perfeito”, aponta a atriz Thaila Ayala, que comprou seu primeiro skate aos nove anos de idade. “Se estou no Rio, às vezes ando de chinelo ou até descalça”.

Para as iniciantes, além de capacete e joelheiras, a dica é investir em moletons, cardigãs e camisas, para proteger ainda mais a pele de possíveis acidentes. Entre as marcas queridinhas estão Vans, DC, Nike e Adidas.

skate10

Deixe a vaidade para fora da marquise:
Esqueça maquiagens exageradas ou penteados elaborados. No nécessaire da skater-girl há apenas espaço para o hidratante, filtro solar (sempre!) e lip balm. Para as mulheres que não vivem sem blush, as versões cremosas, que deixam um efeito natural, são os mais indicados; e, se for de rímel, aposte nos waterproof. Já para as madeixas, quanto mais natural, melhor. “Se estiver ventando, eu prendo em um rabo alto ou coque ou coloco um boné. Cabelo na cara não rola”, sugere Thaila.

“Sempre fui fascinada por skate, mas nunca tive aquele estalo pra começar, sabe? No começo deste ano me deu vontade. Comprei um longboad e fiz do hobby parte da minha rotina”, comenta Renata Sarti, um dos nomes por trás da grife Lilly Sarti, e neorepresentante fashion da skatemania, cuja lista já inclui Thaila AyalaHanneli Mustaparta e até a top Candice Swanepoel. Vogue investiga o fenômeno com um dossiê completo para quem quer ingressar agora na modalidade cool. Siga lendo.

skate07

Primeiros socorros à vista:
Prepare-se para adicionar cicatrizes e machucados espalhados pelo corpo. Cair – e ralar muito – é natural. “Tenho mais de sete cicatrizes por conta de mini acidentes no skate ao longo dos anos. No joelho, no cotovelo… Mas hoje em dia, procuro andar mais tranquilamente e não faço muito manobras”, comentou Thaila.

skate06

Go shopping!
A Galeria Ouro Fino, nos Jardins, reúne diversas lojas experts em skate, em São Paulo. Vá na Old is Cool para adquirir um modelo personalizado: você pode escolher marca (como Loaded ou Santa Cruz), o desenho do shape e o o rolamento. Como cada modalidade – freestyle, street, vertical ou downhill – pede um shape específico, peça ajuda ao vendedor. O longboard é ideal para as iniciantes: “é mais fácil para aprender”, opina Renata.

skate6b

Spots para praticar:
A marquise, no parque Ibirapuera, é o local preferido das fashionistas paulistanas para andar de skate. “O chão é impecável, o lugar lindo e tenho a possibilidade de dar voltas no parque também”, aponta Renata. Outra sugestão: o estacionamento do Pacaembú. Para as cariocas, a orla continua sendo a melhor opção. Preparadas? (RENATA GARCIA)

skate11

Em tempo: nos próximos dias 30 e 31.08, e 07.09 e 08.09, Camila Borba e o skater Roger Mancha organizam a segunda temporada do #forfun All Made For Girls, um curso de skate para mulheres em São Paulo. No período, as inscritas terão paletras sobre o skate na moda, cinema, publicidade, música, além deaulas práticas para iniciar na modalidade. Saiba como particiar no site oficial. www.forfungirlskate.com .

skate09

 

Fonte: VOGUE

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )