MaxMara, Blugirl e Emilio Pucci estão entre os estilistas que apostaram em looks navy para o verão 2016.

maxmata

MaxMara verão 2016 (Foto: Walt Disney Pictures e Getty Images)

Ahoy, captain! Depois de uma viagem ao fundo do mar na semana de moda de Nova York – com direito a sereias, brilho e criaturas místicas –, o segundo dia de Milão é marcado pelo uso de referências navy.

Na MaxMara, interpretações literais do listrado em azul e branco e vermelho e branco ganharam forma em peças não tão literais assim, perfeitas para serem usadas em cenários urbanos. O look marinheiro ganhou ares de Wall Street em uma manhã chuvosa no casaco mídi com botões dourados, enquanto o vestido de manga longa é o look perfeito para um dia em Capri.

blugil

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Blugirl verão 2016 (Foto: Imaxtree)

Por outro lado, na Blugirl, o listrado navy recebeu tratamento glamoroso ao aparecer com paetês emov minivestidos oversized e bodies comportados (devidamente combinados a cintos poderosos). Em uma verão que pode sair da passarela e ir direto para o closet, o visual marinheiro é usado como toque fun ao vestido mídi acinturado, que ganha babados na gola e tem a cara do verão europeu.

pucci

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Emilio Pucci verão 2016 (Foto: Imaxtree)

Na Emilio Pucci – que foi marcada pela estreia de Massimo Giorgetti à frente de uma coleção completa da grife –, a tendência navy apareceu bem menos óbvia, mas não menos interessante. Ao invés de se apropriar puramente do listrado, o estilista aplicou elementos do oceano (como conchas, estrelas-do-mar, polvos e corais) em forma de bordados – e levou as cordas dos barcos dos pescadores para bolsas, sandálias e trançados.

Fonte: VOGUE

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

4_1Quando o verão começa a bater à porta, boa parte das pessoas pega a camiseta com as clássicas listras Breton para investir na já manjada tendência navy. Para o verão 2016, no entanto, os estilistas mostraram uma nova forma de investir na proposta, mas de uma forma fresh e bem divertida.

Como? Usando peças em uma cartela cromática intensa, com camadas de cores que formam grafismos ou com padronagens não tão simétricas, mas que causam um leve efeito óptico. Dos lânguidos de Juliana Jabour, passando pelo ar sixties de Wagner Kallieno e os longos sofisticados de Lenny Niemeyer. Para as clássicas, o duo P&B também é uma ótima e certeira saída. 

Confira na galeria abaixo as peças-chave da trendy, que começam a desembarcar nas araras nacionais a partir deste mês. (VINICIUS ALENCAR)

Listras entram para a wishlist da temporada mais quente do ano

Listras entram para a wishlist da temporada mais quente do ano

Listras entram para a wishlist da temporada mais quente do ano

Listras entram para a wishlist da temporada mais quente do ano

Listras entram para a wishlist da temporada mais quente do ano

Listras entram para a wishlist da temporada mais quente do ano

Listras entram para a wishlist da temporada mais quente do ano

Listras entram para a wishlist da temporada mais quente do ano

Listras entram para a wishlist da temporada mais quente do ano

Listras entram para a wishlist da temporada mais quente do ano

Listras entram para a wishlist da temporada mais quente do ano

Listras entram para a wishlist da temporada mais quente do ano

Listras entram para a wishlist da temporada mais quente do ano

Listras entram para a wishlist da temporada mais quente do ano

 

Fonte: Vogue

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

kane-katrantzou-burberry

Christopher Kane, Mary Katrantzou e Bruberry são destaque (Foto: Getty Images)

Um emaranhado (lindo, diga-se) de cordas sobre transparências, elevou  a tendência navy ao degrau máximo do luxo na passarela de Christopher Kane. Na Erdem, mosaicos de penas compõem tubinhos ultra sofisticados.  Mary Katrantzou optou por estampas texturizadas com desenhos orgânicos e abstratos.

É como se os vestidos tivessem ganhado vida, assim como quadros pintados por artistas diversos. Fato é que a moda de Londres trouxe uma pegada mais artsy e decorativa, muito diferente do que acabamos de ver em Nova York. Quando não eram exatamente texturas, prints fantásticas como as da Burberry (com excelente styling street), dominaram os looks mais interessantes, consagrando a capital inglesa como lançadora de uma moda própria e autêntica.

 

Fonte: GLAMOUR

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )