Elegemos os desfiles que mais se destacaram na temporada N43 do São Paulo Fashion Week e apontamos onde já encontrar as coleções.

À La Garçonne

À frente da linha de roupas da loja de Fabio Souza há um ano, Alexandre Herchcovitch tem brilhado na nova fase da carreira. Em sua terceira coleção, o estilista segue unindo com maestria suas habilidosas técnicas de costura ao olhar street e underground que sempre esteve presente no DNA de suas criações – Alexandre apresentou mais um ótimo desfile, com casting eclético, repleto de peças fáceis e que são puro desejo, caso das jaquetas e moletons. Ponto também para a série de parcerias (foram mais de dez) a cruzarem a passarela – dos tênis, desenvolvidos com a Vans, às bijoux de Hector Albertazzi, passando por bolsas-desejo estampadas com as cordas que são marca registradas da grife criadas com a Escudero.

Desejo absoluto: jaquetas e moletons com prints de cordas, animais ou frase; t-shirts que brincam com o termo ÀlaGarçovitch e bolsas-saco com alça grossa para serem usadas enviesadas no corpo.

Onde encontrar o “see now, buy now”: parte da coleção já está à venda na loja da À La Garçonne, em São Paulo. A outra metade desembarca no espaço no próximo mês.

A.Niemeyer

Após comemorar dez anos de vida e inaugurar sua primeira loja no Rio, a grife paulistana estreou no SPFW provando que sua moda confortável é também muito chique. Originalmente dedicado aos momentos de lazer, o holiday wear de Fernanda Niemeyer e Renata Alhadef circula com louvor do trabalho à festinha. Ponto para a série mais esportiva do desfile, com moletons e calças desabadas, a mais autoral.

Desejo absoluto: casacos casulo de lã decorados inclusive com a versão recém-tosqueada do material.

Onde encontrar o “see now, buy now”: nas duas lojas da marca (São Paulo e Rio) e nos e-commerces OQVestir e Shop2gether.

Apartamento 03

Parte do line-up do SPFW há dois anos e meio, desde que foi adquirida pelo grupo Nohda, de Patricia Bonaldi, a grife é desde então um dos destaques da semana de moda. Um dos melhores a trabalhar no Brasil a alfaiataria, inclusive em versões festivas, o estilista Luiz Claudio Silva usou o “O Visconde Partido ao Meio”, de Italo Calvino – alegoria sobre um visconde que, numa guerra, é partido ao meio por uma bala de canhão, dividindo-se entre a maldade e a bondade – como inspiração para uma interessante dualidade, na qual tecidos aparentemente pesados foram usados de maneira leve.

Desejo absoluto: a alfaiataria-pijama bordada, ótima para surpreender no look de festa.

Onde encontrar o “see now, buy now”: na loja da marca em São Paulo.

Ellus

A grife celebrou 45 anos em grande estilo com um desfile que emocionou convidados e levou à passarela modelos que marcaram essa trajetória, como Carol Trentini, Carol Ribeiro, Luciana Curtis e Mari Weickert. Hits da história da Ellus foram revisitados em 74 (!) looks, que tiveram edição acertadíssima e passearam por todas as assinaturas da marca, caso do couro rock´n´roll e da caprichadíssima alfaiataria. Bônus: a apresentação marcou também o lançamento de uma nova etiqueta permanente, batizada de XLV, que a cada temporada relançará peças ícones da grife.

Desejo absoluto: saias e jaquetas de couro decoradas com babados estampados com florais.

Onde encontrar o “see now, buy now”: nas lojas da grife na Oscar Freire e no shopping Iguatemi, ambas em São Paulo, e no e-commerce da marca. Aos poucos a coleção desembarca nos demais pontos de venda espalhados pelo Brasil.

Gig

Em seu quinto desfile no SPFW, a grife mineira fundada por Gina Guerra e Patricia Schettino em 2002 mostrou sua versatilidade no tricô, usando a técnica como base para uma ótima coleção com o clima street que dá o tom da temporada. Sem deixar de lado os decorativismos que lhe são característicos, como babados e plissados, a Gig levou à passarela jaquetas bombers, moletons e vestidos usados sobre calças – construídos sempre em fios brilhantes e riquíssimos em texturas.

Desejo absoluto: moletons em tons metalizados e calças esportivas com elástico na cintura, tudo feito de tricô.

Onde encontrar o “see now, buy now”: na loja da marca em São Paulo e nos e-commerces Gallerist, Shop2gether e Farfetch.

Memo

Após estrear no SPFW na temporada passada com uma coleção desenvolvida a quatro mãos com Lolita Hannud, Patricia Birman se uniu desta vez às irmãs Renata e Lilly Sarti e provou novamente que o sportswear pode ser chique e interessante o suficiente para ser usado também em vários outros momentos do dia. As peças esportivas da marca aparecem super femininas, repletas de babados e referências a uniformes antigos de tênis e jogging,

Desejo absoluto: moletons com maxibabados coloridos.

Onde encontrar o “see now, buy now”: em pre-order na loja física da Memo. Parte da coleção já está à venda no OQVestir.

Two Denim

Ótima surpresa entre os estreantes da edição, a grife se destacou pela moda fácil e desejável sem ser banal. Lançada em 2013 pelo casal Flavia Rotondo e Alexandre Manetti – figuras experientes dos bastidores, à frente de um showroom de atacado há duas décadas –, a Two Denim nasceu originalmente dedicada apenas a peças sofisticadas de jeanswear. Na passarela, porém, o jeans premium da grife foi combinado a uma bem trabalhada série de camisaria romântica, em um guarda-roupa completo que incluía também tricôs com pompons e casacos de alpaca. À venda em 67 multimarcas, resta agora aguardar a primeira loja própria da grife, próximo passo de Flavia e Alexandre.

Desejo absoluto: camisas com babados e mangas volumosas.

Onde encontrar o “see now, buy now”: a coleção já está à venda em 67 multimarcas pelo Brasil, como Mares (SP) e Ka Store (Rio), além dos e-commerces OQVestir e Shop2gether.

Fonte: Glamour

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )
A marca de tênis mais famosa entre os skatistas dos anos 90, a Vans, sempre tá inovando e lançando edições especiais. Desta  vez o homenageado foi a banda Pixies. Pra quem não conhece, o Pixies está pra o rock assim como a Madonna está pro pop, deu pra sentir o drama, né? É deles também a música que toca no final do filme Clube da Luta.

A marca de tênis mais famosa entre os skatistas dos anos 90, a Vans, sempre tá inovando e lançando edições especiais. Desta  vez o homenageado foi a banda Pixies. Pra quem não conhece, o Pixies está pra o rock assim como a Madonna está pro pop, deu pra sentir o drama, né? É deles também a música que toca no final do filme Clube da Luta.

pixiesshoesvans
fonte: www.tanavitrinetanacea.com.br

Tags: , , , , ,

Comments ( 0 )
O tênis de cano alto, sucesso dos anos 1980, está de volta. Os primeiros modelos surgiram nas quadras de basquete norte-americanas e caíram rapidamente no gosto de jovens, atletas ou não. Confira abaixo as releituras atuais que cinco marcas propõem para o calçado:
Em uma recente parceria com a Liberty, marca londrina especializada em estampas florais, a Nike lançou um tênis feminino de cano alto. Com pelo menos quatro diferentes composições de flores em harmonia, o azul predomina no modelo, presente no símbolo lateral, no cadarço e em uma etiqueta da lingueta.
Com aspecto mais urbano e moderno, o novo modelo Puma é uma releitura do “Sky I”, lançado exatamente em 1980. Além de um degradê na lateral e do solado bicolor, o calçado conta com dois velcros, dispostos ao longo do cano.
Sem cadarços, o tênis Reebok ganhou sete velcros do cano até o bico. A estampa repleta de ursinhos e nuvens, usando somente variações das cores primárias, deixou o visual divertido e com ares infantis.
Indo de uma estampa infantil de ursos para uma discreta padronagem réptil, chegamos ao novo modelo da Vans. Em preto e branco, o calçado segue o formato característico da marca, mas diferencia-se por três costuras horizontais ao longo do cano alto.
A Lacoste, que arrisca passos maiores no segmento de calçados e vai triplicar investimentos na área em 2010, também aposta no formato alongado para o cano. A versão em laranja, prata e branco é um dos três calçados que compõe a linha futurística da marca, inspirada nos astronautas e nas grandes naves espaciais.

O tênis de cano alto, sucesso dos anos 1980, está de volta. Os primeiros modelos surgiram nas quadras de basquete norte-americanas e caíram rapidamente no gosto de jovens, atletas ou não. Confira abaixo as releituras atuais que cinco marcas propõem para o calçado:

tenis-cano-alto-nike

Em uma recente parceria com a Liberty, marca londrina especializada em estampas florais, a Nike lançou um tênis feminino de cano alto. Com pelo menos quatro diferentes composições de flores em harmonia, o azul predomina no modelo, presente no símbolo lateral, no cadarço e em uma etiqueta da lingueta.

tenis-cano-alto-puma

Com aspecto mais urbano e moderno, o novo modelo Puma é uma releitura do “Sky I”, lançado exatamente em 1980. Além de um degradê na lateral e do solado bicolor, o calçado conta com dois velcros, dispostos ao longo do cano.

tenis-cano-alto-rebook

Sem cadarços, o tênis Reebok ganhou sete velcros do cano até o bico. A estampa repleta de ursinhos e nuvens, usando somente variações das cores primárias, deixou o visual divertido e com ares infantis.

tenis-cano-alto-vans

Indo de uma estampa infantil de ursos para uma discreta padronagem réptil, chegamos ao novo modelo da Vans. Em preto e branco, o calçado segue o formato característico da marca, mas diferencia-se por três costuras horizontais ao longo do cano alto.

tenis-cano-alto-lacoste

A Lacoste, que arrisca passos maiores no segmento de calçados e vai triplicar investimentos na área em 2010, também aposta no formato alongado para o cano. A versão em laranja, prata e branco é um dos três calçados que compõe a linha futurística da marca, inspirada nos astronautas e nas grandes naves espaciais.

Tags: , , , , ,

Comments ( 21 )