Sucesso nas passarelas internacionais de verão 2012 e no tapete vermelho de eventos importantes como o último Oscar, o peplum nada mais é do que um babado estrategicamente posicionado um pouco acima dos quadris. Apesar de estar em alta hoje, ele surgiu no final dos glamourosos anos 1930. Por volta de 1941, com o início do racionamento de tecido na Europa, devido à Segunda Guerra Mundial, o peplum foi considerado um verdadeiro inimigo, menos na França, onde seu uso foi tomado como um ato de rebeldia contra os nazistas.

O mais interessante é que o peplum parece surgir sempre em períodos da história entre o excesso e a catástrofe. Assim aconteceu com Christian Dior em sua coleção de verão de 1947, logo depois da Segunda Guerra, com sua inigualável jaqueta Bar. No final dos anos 1980, chamados de “a década perdida” por conta das crises econômicas vividas por diversos países, o babado fez uma nova aparição enfeitando tops, vestidos e saias.

E como não poderia ser diferente, em seu novo retorno o peplum faz sucesso em tempos de crise. Desde 2008, o mundo vem enfrentando uma grande crise financeira, que abate principalmente as economias dos países desenvolvidos. E foi nas passarelas de maior prestígio internacional – localizadas nas nações acometidas pela turbulência econômica, como Estados Unidos, Inglaterra, Itália e França –, que o peplum retornou de forma repaginada em setembro de 2011, durante a temporada de verão 2012. Badgley Mischka, Jason Wu, Giorgio Armani e Yves Saint Laurent foram algumas das marcas que apostaram no saiote. E se enganou quem achou que a moda não ia pegar. Em março deste ano, nos desfiles de inverno 2013, o peplum surgiu novamente em versões discretas, como no desfile de Roland Mouret, mais rebuscadas, como na passarela da Emporio Armani, e até com pegada arquitetônica, como mostrou Mary Katrantzou.

Abaixo, veja diferentes looks com peplum ao longo dos anos e como ele está sendo usado hoje nas passarelas e tapetes vermelhos.

 

 

 

Fonte: MODA SPOT

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tags: , , , , , , ,

Comments ( 0 )

A era de ouro do cinema, com seus carrões e filmes em technicolor, é uma das influências mais fortes do verão 2012 no Hemisfério Norte. Com marcas como  Marni, Jill Sander, Rochas e Prada à frente do movimento, os looks ganham cores suaves, com rosas e verdes açucarados. Veja, a seguir, um resumo preparado pela equipe do portal de tendências WGSN.

Rochas, verão 2012
WGSN

Rochas, verão 2012
WGSN

Marilyn Monroe

Backstage do desfile da Rochas, verão 2012
WGSN

Cores e materiais

Couro ultramacio, colorido e maleável. Écharpes de seda, tricôs recobrindo bolsas e estampas delicadas com motivos inusitados (como de cozinha) estão entre os destaques.


Bolsa com crochê vintage
Thornberry.wordpress.com

Chanel, verão 2012
WGSN

Fendi, verão 2012
WGSN

Flores nos detalhes

O equilíbrio entre o clean, o minimalista e o decorativo quase kitsch é a chave dessa tendência. Os florais antigos chamam a atenção.

 


Prada, verão 2012
WGSN

Zac Posen, verão 2012
WGSN
Alice & Olivia, verão 2012
WGSN
FONTE: MODA SPOT

Tags: , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Se no verão 2012 o macacão já tinha mostrado a que veio, no inverno 2012 as marcas nacionais parecem voltar a apostar todas as suas fichas na peça. Na próxima temporada ele surge com shape mais afastado do corpo, mas por vezes, com a cintura marcada. Confira as marcas que apostaram na ideia:

 

 

 

 

Fonte: MODASPOT

Tags: , ,

Comments ( 0 )

Talvez você não a conheça pelo sobrenome Welch, mas certamente sabe quem é a Florence da banda Florence & The Machine. A inglesinha, que estorou na mídia quando a música “The Dog Days Are Over”, de seu primeiro álbum “Lungs” – lançado em 2009 – virou sucesso nas rádios, está no Brasil onde fará três shows para apresentar não só faixas deste disco, mas também de “Ceremonials”, lançado no fim do ano passado.

Editora Globo

FLORENCE DE GUCCI EM APRESENTAÇÃO RECENTE

Com apenas 25 anos, Florence conquistou não só os amantes da música indie, mas também o mundo pop e o da moda. Ela já cantou ao vivo no desfile Verão 2012 da Chanel, é presença garantida na apresentação da marca francesa e também de YSL e Gucci, só para citar algumas. Frida Giannini, diretora-criativa da marca italiana, declarou ter se inspirado na ruivinha para criar a sua coleção inverno 2012.

O segredo da fórmula fashion de sucesso de Florence está em escolher roupas certeiras, que fazem o papel fundamental no look. Dificilmente um acessório é o personagem principal de suas produções. Resumindo, um estilo fácil de ser copiado. Por isso, Marie Claire selecionou quatro produções da cantora em situações diferentes para você copiar sem medo de errar.

NA PRAIA

POR QUE ACERTOU: Ao usar as hotpants no lugar da calcinha menor, a sensação de conforto na praia é infinitamente maior, além de ser a aposta do momento.

COPIE: Para não ficar com a marca de biquíni deste tamanho, opte por modelos que sejam de tecido flexível, assim, na hora de tomar sol, você tem a liberdade de abaixar um pouco a calcinha.

Editora Globo

FLORENCE NO RIO DE JANEIRO, NA ÚLTIMA QUARTA-FEIRA (18)

NA PRIMEIRA-FILA DO DESFILE

POR QUE ACERTOU: Vestida de Chanel da cabeça aos pés, a cantora foi assistir a apresentação do Inverno 2011 da grife francesa. Ponto para Florence que usou duas peças com a mesma estampa, mistura de tecido fluido com pesado e salto alto para alongar a silhueta.

COPIE: O truque de usar duas peças com a mesma padronagem surge em alternativa a quem acha demais aderir ao mix de estampas. De quebra, o look de Florence é perfeito para dias de temperatura instável. Basta sair de casa com um vestido de tecido leve e carregar um casaco mais quentinho que as chances de passar frio são mínimas.

Editora Globo

FLORENCE CHEGA À APRESENTAÇÃO DA CHANEL

DURANTE O DIA

POR QUE ACERTOU: Florence mostra é possível usar estampas inclusive com temperaturas mais baixas. Basta escolher tons mais neutros para não deixar a produção datada.

COPIE: Se você tiver um vestido mais invernal e quiser usá-lo quando não tiver muito frio, basta trocar as botas ou sapatos fechados, por um par de sandálias, como fez Florence. Se o comprimento da peça for mais longo (como o dela) e você for baixinha, não abra mão do salto alto.

Editora Globo

FLORENCE COM MODELO GIVENCHY CHEGANDO A EDIÇÃO 2011 DO ESPECIAL “DIVAS”

NO RED CARPET

POR QUE ACERTOU: Em meio aos tomaras que caia comuns e mais do que vistos no tapete vermelho, Florence achou uma opção de vestido inovadora sem deixar de estar nas tendências do brilho e do branco.

COPIE: Os vestidos de tons claros, como este usado por Florence, são totalmente proibidos em casamentos, mas em todos os outros eventos eles são mais do que benvindos. São inovadores como cor e ainda destacam os detalhes da peça. Na hora de fazer a maquiagem, escolha olhos poderosos ou batom vermelho. Eles fazem toda a diferença.

 

Fonte:  MARIE CLAIRE

Tags: , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

O WGSN preparou um guia de compras para o verão 2012. Com a temporada de liquidações batendo à porta, é uma boa oportunidade para rever quais são as macrotendências, as cores, cortes e peças chave da estação e garimpar looks na medida para curtir a estação. O futurismo aparece nas linhas retas, no brilho dos metalizados e dos paetês e no toque Mad Max de algumas produções. E as cores fortes continuam com tudo. Aproveite já, antes da temporada de frio começar!

Se você não quer arriscar um look total em amarelo ou azul, por exemplo, escolha um ponto, um acessório ou uma peça para investir no tom forte. As mesmas cores, em tons lavados, podem se tornar uma alternativa.

 

Emilio de la Morena spring/summer 2011

Emilio de la Morena spring/summer 2011

O color blocking também aparece como uma opção forte para as festas. Verdes, amarelos, roxos e azuis dão o tom às noites de balada. As mais ousadas podem apostar num mix de cores fortes (inclusive nos acessórios).

Acessórios fortes, com detalhes inusitados, que tornam o look moderno no ato, são boas pedidas. Construções com um toque de excentricidade são bem vindas.

WGSN

Carolina Herrera spring/summer 2011 / Tommy Hilfiger spring/summer 2011

Carolina Herrera spring/summer 2011 / Tommy Hilfiger spring/summer 2011

Atenção aos decotes, assimétricos, com novas amarrações. Eles estão com tudo nesta temporada. Bons exemplos nas coleções de Yigal Azrouel, J.Mendel e Erin Featherston.
As assimetrias, aliás, percorrem também as silhuetas dos vestidos.

Yigal Azrouel / WGSN / J.Mendel

Yigal Azrouel pre-summer 2012 / J.Mendel pre-summer 2012 / Erin Featherstone for Erin pre-summer 2012

Yigal Azrouel pre-summer 2012 / J.Mendel pre-summer 2012 / Erin Featherstone for Erin pre-summer 2012

WGSN/ J.Mendel / Derek Lam

Diane von Furstenberg pre-summer 2012 / Derek Lam pre-summer 2012 /  DKNY pre-summer 2012

O toque vintage também tem espaço neste verão. A paleta de cores é inspirada em filmes antigos. As estampas também garantem o tom nostálgico. A influência mais forte vem das décadas de 1950 e 1970, especialmente nas coleções resort. Os lenços de seda coloridos, amarrados na cabeça, e os chapéus reforçam o estilo lady like.

Numéro Tokyo, June 2010

Os looks mais formais são um pouco pretensiosos e com um certo mood decadente. O ar glamouroso fica por conta das cores e estampas. Os vestidos continuam fortes também nesta vertente, mas balanceados com camisas, saias e calças.

Tank volume 6 issue 4 / The Room spring/summer 2010

The Room

The Room

WGSN

Jonathan Saunders spring/summer 2011 / Mulberry spring/summer 2011

Jonathan Saunders spring/summer 2011 / Mulberry spring/summer 2011

A alfaiataria estampada em looks totais também tem força (e um certo espírito dos anos 1970, época em que os “conjuntinhos” ganharam fama).

WGSN / Tush autumn/winter 2010/2011

Diane von Furstenberg spring/summer 2010 /

Diane von Furstenberg spring/summer 2010 /

Na mesma onda retrô, entram alguns florais em looks bem comerciais. Estampas que imitam pinturas e listrados também marcam presença.

WGSN / The Room

Marni spring/summer 2010 / The Room spring/summer 2010 / Clements Ribeiro spring/summer 2011

Marni spring/summer 2010 / The Room spring/summer 2010 / Clements Ribeiro spring/summer 2011

Invista sem medo nas calças estampadas, como mostraram Louis Vuitton, Jill Stuart, Gucci e Marc Jacobs. As jaquetas cropped (curtinhas), itens chave nas coleções da Erdem e de Antonio Marras, e as saias com cortes diferenciados são bons investimentos.

Louis Vuitton / Jill Stuart

Louis Vuitton pre-summer 2012 / Jill Stuart pre-summer 2012

Louis Vuitton pre-summer 2012 / Jill Stuart pre-summer 2012

Gucci / Marc Jacobs

Gucci pre summer 2012 / Marc Jacobs pre-summer 2012

Gucci pre summer 2012 / Marc Jacobs pre-summer 2012

Erdem/ Francesco Scognamiglio/ Antonio Marras

Erdem pre-summer 2012/ Francesco Scognamiglio pre-summer 2012/ Antonio Marras pre-summer 2012

Erdem pre-summer 2012/ Francesco Scognamiglio pre-summer 2012/ Antonio Marras pre-summer 2012


O tricô tem lugar de destaque nesse verão. Em especial, o macramê. O efeito tie dye, incluindo o ombré e as cores lavadas, trazem um efeito moderno ao trabalho. Atenção ao mix de padrões e aos tecidos naturais, inclusive o couro, tratado com leveza.

WGSN / www.scotttrindle.com

Matthew Williamson spring/summer 2011 / Gucci spring/summer 2011 / Photography by Scott Trindle

Matthew Williamson spring/summer 2011 / Gucci spring/summer 2011 / Photography by Scott Trindle

WGSN

Proenza Schouler pre-fall 2011 /

Proenza Schouler pre-fall 2011 /


BCBG Max Azria e Derek Lam apostaram nos decotes amarrados ao pescoço nos vestidos de verão. Linhas simples e despojadas também marcam as produções, sempre repletas de cores fortes e com motivos étnicos. O crochê marcou presença na Dior.

BCBG Max Azria / Derek Lam / Dior

BCBG Max Azria pre-summer 2012 / Derek Lam pre-summer 2012 / Dior pre-summer 2012

BCBG Max Azria pre-summer 2012 / Derek Lam pre-summer 2012 / Dior pre-summer 2012

WGSN / Vionnet / Yves Saint Laurent

Diane von Furstenburg pre-summer 2012 / Vionnet pre-summer 2012 / Yves Saint Laurent pre-summer 2012

Diane von Furstenburg pre-summer 2012 / Vionnet pre-summer 2012 / Yves Saint Laurent pre-summer 2012
Fonte: MODA SPOT

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos

Misturas inusitadas e muita tropicalidade. O Verão 2012 terá novidades importantes, afirmou a consultora de moda Glória Kalil, em palestra na FIP. O que se vê nas ruas e vitrines comprovam o que previu a profissional, com o grande diferencial do uso de couro e camurça como hits da estação. Acostumados a associar ao inverno e a roupa esportiva, agora chegam até com cara mais social, em vestidos longos com diferentes modelagens e com aspecto artesanal. É o uso do couro como pano.

A tropicalidade estará em alta em estampas bem brasileiras, com flores, folhagens, bichos, passarinhos, bananas. Essa é uma novidade puxada pela Prada e conta ainda com cestaria e tribais dos índios brasileiros.

O que também esta na moda no verão 2012:

Saias longas e midi. Já vieram na temporada passada e se firmam.

Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos
Fotos: Mundo Lolita

Pantalonas. Aparecerão muitas calças com fluidez.

Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos
Fotos: Farm

Plissados. De diferentes tamanhos e proporções.

Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos
Fotos: Nasty Gal e Mundo Lolita

Decote frente única. Muito forte, tomando um pouco o lugar do tomara-que-caia.

Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos
Fotos: Nasty Gal

Franjas. Longas e curtas em roupas, sandálias, sapatos, em diferentes tecidos, tops, saias, vestido.

Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos
Fotos: Mundo Lolita

Renda. Desde o aspecto rendado aos crochês, é um dos hits da estação. Ponto a mais para os com caras de artesanais.

Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos
Fotos: Mundo Lolita

Roupas de praia. Biquínis com calça alta, mais acinturada. Estampa tropical. Cores. Quentes, com a manutenção dos color blockings.

Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos
Fotos: Farm

Listras. Não são mais simétricas, mas irregulares e com muitas cores.

Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos
Fotos: Nasty Gal

Jeans. Chegam coloridos e com barras enroladas e curtas. As calças skinnis continuam. O estonado está em alta. Dica da Glória: dá para carimbar, fazer um silk skreen caseiro, para ter uma cara bem exclusiva.

Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos
Fotos: Pepe Jeans e Nasty Gal

Seda. Em alta porque tem bom caimento. E nem precisa ser a seda de verdade, pode ser sintética ou algo similar, que imite a seda.

Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos
Fotos: Mundo Lolita e Nasty Gal

Animal print. A cobra é a onça da vez. Use bastante.

Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos Hits do Verão 2012   Couro e tropicalidade marcam a estação fotos
Fotos: Blumarine e Fashion Bubbles

FIP

www.fipnet.com.br

www.twitter.com/fipbrusque

www.garimpodafip.com.br

FONTE: Fashion Bubbles

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Em 1968, a transparência surgiu na passarela de Yves Saint Laurent, que aproveitava o clima de liberação sexual feminina da época para expor, pela primeira vez, os seios de uma modelo sob uma camisa preta. Desde então, a transparência é símbolo de sensualidade.

A tendência voltou aos holofotes no último verão europeu, quando apareceu, principalmente, em saias longas. Para este verão 2012, a transparência foi revisitada e aparece em locais mais diversificados, como mangas, decotes e detalhes no torso. Além das versões de festa, vistas nas passarelas da Pucci, Gucci e Prabal Gurung, a tendência ganha também uma cara esporte, como vista no desfile da Aquascutum.

 

Fonte: MODA SPOT

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Celebrado na cena fashion internacional, estilista é ícone da nova androginia.
Designer britânico está no Fashion Rio para lançar linha de sapatos.

Entre as cores radiantes da passarela e dos corredores do Píer Maúa, que abriga os desfiles do Fashion Rio com as propostas ensolaradas para o verão 2012, uma figura dark e andrógina destoa do clima e chama atenção. Trata-se de Gareth Pugh, jovem estilista inglês em alta na moda internacional.

Pugh participa da semana de moda carioca lançando modelos para a marca Melissa que levam sua assinatura. Na sua releitura das populares sapatilhas de plástico da grife, a estrela estilizada que virou marca registrada de suas criações não poderia faltar.

E a estrela de Pugh está brilhando cada vez mais num momento em que a moda ressente da morte de Alexander McQueen e do afastamento de John Galliano – ambos criadores com personalidades fortes, originalidade e famosos pelo jogo cênico dramático que levaram às passarelas.

Nascido em Sunderland, Inglaterra, formado pela escola Saint Martins em 2003, Pugh surpreendeu a todos na época ao desfilar um modelo plástico, que acabou batizado de “Boneca inflável”.

De onde eu venho, as mulheres são muito fortes. Os meus desfiles são majoritariamente femininos. O homem entra como um acessório na coleção
Gareh Pugh

Segundo ele, a explicação para a peça é simples. “Além do humor, pensei numa roupa que coubesse em qualquer bolsa depois de desinflada”.
Atualmente, os desfiles de Pugh estão entre os mais esperados nas temporadas de Paris.

Em plena era da androginia, o estilista utiliza o preto e o branco para mostrar uma marca em que a divisão entre os sexos quase não existe, numa roupa que cabe tanto em homens como em mulheres. No último desfile, o de outono/inverno, inspirado em Florença, quebrou esta oposição com dourado e azul cobalto.

Mulheres fortes

O culto a androginia e a reinvenção do feminino, segundo o estilista, teve inspiração em um livro. “Li ‘Manhood, a journey from childhood into the fierce order of virility’ [‘Masculinidade, uma jornada da infância à ordem feroz da virilidade’, do antropólogo francês Michel Leiris], em 1999, quando estava na faculdade e achei a capa muito significativa. Nela há duas mulheres; uma com uma adaga e outra com uma espada e a cabeça de um homem nas mãos. A ideia do autor é encontrar um ideal de mulher que una a fragilidade e força. É uma busca impossível por um ideal que não existe, mas as pessoas continuam tentando e é o que busco no meu trabalho”, revela.

“De onde eu venho, as mulheres são muito fortes”, continua Gareth, “então eu sempre estive rodeado destas referências. Os meus desfiles são majoritariamente femininos.

O homem entra como um acessório na coleção, mas acho muito interessante este mix entre masculino e feminino sem que seja algo literal. Vejo as diferenças de gêneros como um limite que deve ser ultrapassado às vezes”, frisa.Para quem quer conhecer melhor esse estilista, vale a pena clicar no site showstudio.com, do fotógrafo Nick Knight. Lá, em parceria com Ruth Hogben, braço direito de Knight , Pugh tem produzido belos vídeos.

Sua modelo favorita é Rachel Zimmermann, top model brasileira de grande sucesso no exterior. “Rachel é incrível por que ela não liga se tiver que fazer algo estranho. Ela é só trabalho, trabalho e trabalho, até que você fique feliz com o resultado e ela fique feliz também. Sabe como valorizar as roupas. Para mim, a Rachel é como a Kristen McMenamy [modelo americana]. Ambas têm looks poderosos e formas marcantes”.

O trabalho mais recente foi filmado em Florença, cidade que inspirou o visual eclesiástico da coleção de inverno.

Pugh acha insano criar tantas coleções por ano e limita sua produção a duas. Em junho vai lançar uma coleção cápsula, que será integrada a de verão.

Galliano

Para o estilista, arte e comercial nunca andam realmente juntos e cita o caso de John Galliano. “Acho que fazer uma coleção de alta costura, uma de prêt-à-porter ready-to-wear e outra da própria linha toda temporada é completamente insano. É quase como criar uma coleção por mês”, disse. Para o estilista, a crise financeira internacional e a crescente preocupação com o meio-ambiente ainda não fizeram com que a moda adotasse um ritmo mais lento. “Deveria ser assim mas não é o que está acontecendo”, observa.

Com o tempo da entrevista esgotando, nos últimos minutos o estilista respondeu a perguntas rápidas. O que você odeia? “Odeio o frio e os estereótipos da moda. É difícil trabalhar com isso e estar cercado de pessoas boas que têm reputações ruins ou que são verdadeiramente ruins. É preciso ser muito seguro no que faz para se manter bem. E é legal ser legal com os outros.”

Que superpoderes gostaria de ter? “Voar! Voei de helicóptero pela primeira vez sobrevoando o Rio e foi ótimo! Além disso, gostaria de ser invisível. Não por todo o tempo, obviamente, mas de vez em quando seria legal.”

O que gostaria de comprar? “Preciso de uma boa bolsa e de uma casa, mas acho que uma bolsa é mais fácil de carregar! Ando com a mesma há três anos, então preciso mesmo de uma nova. Eu viajo muito, então tem que ser uma das grandes, mas que não seja daquelas em que não se consegue achar nada. Só quero uma grande bolsa preta de couro. Na verdade vi uma bem legal na Givenchy, mas era muito cara. O que jogaria fora? “Honestamente não jogo nada fora. Tenho um ateliê enorme, então guardo tudo.”

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )