Esqueça calça skinny, cintura marcada ou bodycon dress. A tendência mais forte da temporada vem em silhuetas amplas e com muito conforto: a modelagem “oversized” aparece em moletons, jaquetas, blazers, calças, vestidos e shorts. 

É tudo grandão, mesmo, e você não precisa ter medo de ficar com aspecto largado. Para evitar esse efeito, coordene a peça oversized (escolha uma só!) com outras mais alinhadas e elementos bem femininos. Saltos, acessórios, decotes e tecidos nobres ajudam a sofisticar a produção e tiram o clima anos 90 da tendência. Veja abaixo alguns exemplos de looks oversized e inspire-se para adotar também:

oversized-board
Fotos: Vitorino Campos no SPFW / Tricia Vieira; Helena Bordon / Reprodução helenabordon.com.br; Neon no SPFW / Tricia Vieira; Reprodução lookbook.nu; Chloé / AP; Charlize Theron / AP; Reprodução lookbook.nu
Fonte: GNT

Tags: , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

transparencia
Joan Smalls, Ellie Goulding e Paris Hilton exibiram a tendência em Cannes (Foto: Getty Images)

Só deu saia de tule transparente no tapete vermelho do gala AmFAR que aconteceu ontem (23/05) em Cannes e não é que a estilista brasileira Patricia Bonaldi mostrou que é mesmo muito hipada? Foi com um vestido seu exatamente assim – corpete tudo saia nada – que Ellie Goulding, a cantora do casamento real, apareceu. Chique né?

Além dela Joan Smalls e Paris Hilton foram outras que exibiram muito bem as pernocas por entre as transparências dos vestidos Givenchy e Roberto Cavalli respectivamente.

 

E tem mais Brasil nessa história. Luciana Gimenez foi de transparência lateral e bem ousada e Izabel Goulart apareceu com vestido de veludo devorê que causa o mesmo efeito de transparência do tule.

brasileiras
Luciana Gimenez e Izabel Goulart também foram de transparências (Foto: Reprodução/Instagram)

Fonte: GLamour

Tags: , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

emma_watson_claire_julien
Emma Watson e Claire Julien foram de top cropped e arrasaram (Foto: Getty Images)

Penteados e makes incríveis, joias reluzentes e vestidos deslumbrantes são presença garantida em qualquer evento importante com direito a tapete vermelho, certo? Mas e quando se tem tudo isso + looks diurnos caprichados? Aí glamourosas, só pode ser o Festival de Cannes.

 

Ele é o único evento do ano em que as famosas têm a chance de apostar em combinações mais fresh em pleno tapete vermelho – além, é claro, de se superproduzirem para as programações noturnas, o que nos deixa exaustas só de imaginar o tamanho dessas malas! O comprimento dos vestidos diminui, os tons claros predominam e o cropped aparece com tudo, como mostram todas essas celebs estilosíssimas.

marion_cotillard_zoe_saldana
Marion Cotillard e Zoe Saldana exibiram pernocas torneadas em seus vestidos mini (Foto: Getty Images)

anais_monory_isla_fisher
Anais Monory e Isla Fisher foram de branquinho nada básico. Um cheio de babados estratégicos e outro com efeito rendado (Foto: Getty Images)

sofia_coppola_berenice_bejo
Sofia Coppola e Berenice Bejo mostraram como usar calça + top com laço com muita elegância (Foto: Getty Images)

 

Fonte: Glamour

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Look de peças em camadas – em tons ácidos – foi a sugestão da Triton para os próximos dias de calor.

triton1
Triton SPFW (Foto: Agência Fotosite)

Triton fechou o terceiro dia de desfiles da SPFW com um styling para copiar já: sobreposição de vestidos de shape reto sobre saias mídi, tudo na mesma cor. E se no inverno os looks totais eram nas cores primárias, o verão promete ser beeem mais chamativo: pink, verde limão e laranja cítrico foram as escolhidas da vez.

Casaco + saia + calça também passaram na passarela, mas em tecido de trama vazada, para refrescar um pouco produção em tantas camadas nas temperaturas altas do verão!

 

Fonte: Glamour

Tags: , , , , ,

Comments ( 0 )

A renúncia do papa Bento XVI mexeu com católicos do mundo todo – e com a moda também. Símbolos religiosos sempre foram fascinantes, mas ganharam significado ainda mais especial nos lançamentos pro outono-inverno 2013/14.

religiao-desfiles-620
Alexander McQueen, Dolce & Gabbana e Valentino. Fotos: AP

O alto clero ganhou destaque na coleção enxuta da Alexander McQueen (da estilista Sarah Burton), na Dolce & Gabbana (com apelo bizantino tanto nas coroas quanto nas estampas e bordados dourados, reproduzindo mosaicos) e na Valentino (vestes mais monásticas, quase batinas pueris) – ou seja, cada estilista faz sua leitura e as interpretações vão do mais puro barroco ao minimalismo mais franciscano. Aqui os principais códigos passam por vestidos fechados e longos, signos cristãos, casacões trapézio. E uma fé inabalável.

 

Fonte: GNT

 

Tags: , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

col0

Na noite do Oscar, Anne Hathaway e Jennifer Lawrence tinham algo em comum além dos vestidos clarinhos e as estatuetas douradas em mãos. Um recurso pouco óbvio e que chamou atenção no tapete vermelho: o colar usado propositalmente para trás. A primeira com uma versão mais rente ao pescoço e maior; a segunda com um longo e fino cordão com pequenos brilhantes delicados. Bastaram algumas fotos para atiçar a vontade de aderir ao truque de styling.

anne hathaway

Antes de sair invertendo qualquer colar, vale prestar atenção em alguns detalhes. “Deixar o colar propositalmente virado para trás é uma maneira jovem e fresca de usar uma joia. Particularmente, acho que funciona melhor quando se trata de uma joia poderosa, e não uma bijoux, pois demonstra um certo ar de ‘tô nem aí’ que é fundamental para a conquista de um visual contemporâneo”, sugere Barbara Leão de Moura, editora de moda da Vogue.

col3

“No caso de Anne Hathaway no Oscar, o colar virado para trás fez toda a diferença porque o vestido Prada pedia um acessório importante, e essa foi a maneira que ela encontrou para usar uma joia poderosa sem ‘encaretar’ o look.” Ainda segundo a editora, o fundamental é saber que nem todo colar deve ser usado virado para trás: “Fio muito longo com pingente pesadão, por exemplo, fica forçado. Prefira peças leves que chegam até o meio das costas”, aconselha.

col2 col4

 

 

Fonte: VOGUE

 

Tags: , , , ,

Comments ( 0 )

O terceiro dia de desfiles do calendário francês serviu para nos lembrar que a cintura marcada é amor verdadeiro, amor eterno!

balenciaga_x

A cada temporada que passa surgem novas silhuetas, formatos irregulares, volumes inusitados, recortes calculados que garantem o frescor de cada coleção. Mas de uns tempos pra cá, a ideia da cintura marcada no lugar, exaltando o estilo lady-like que a gente <3 muito, não nos abandona. E foi exatamente assim durante o terceiro dia da semana de moda de Paris, que concentrou o trabalho de casas tradicionalíssimas (viva a França!) e absolutamente contemporâneas, como Balmain, Balenciaga, Lanvin e Nina Ricci.
balmain_x

A sugestão de Balenciaga, com peças estruturadas, faz um recorte que parte de ombros largos e afina na cintura para abrir novamente, formando uma minicasaca arredondada. Já Balmain aproveitou as faixas largas para marcar a cintura e determinar novos volumes, na parte de cima e na parte de baixo do look, lembrando uma ampulheta.

nina_riccix

A delicada Nina Ricci manteve o shape longelíneo, lápis, e usou a cintura para descontinuar a silhueta, marcando ali um (pequeno) volume extra e garantindo um movimento sutil. E os vestidos rodados de Lanvin chegaram cheios de perfume anos 1950.

lanvin_x

 

Fonte: GLAMOUR

Tags: , , , , , ,

Comments ( 0 )

Dá sim para sair de sandália rasteira e ainda continuar chique, basta investir nas peças e acessórios certos.

As peças em alfaiataria já trazem um ar sofisticado de imediato, se você optar por usar um short, complemente o seu look com um blazer e você consegue um visual bem mais elaborado. Preste atenção nos tecidos também, seda e derivados, ou o couro ajudam a te deixar mais elegante.

Os vestidos e saias longas também são boas escolhas, complemente com acessórios e você vai estar confortável, linda e na moda.
Nas fotos mostramos alguns exemplos:
rasteira_2
Fonte: OLOOK

Tags: , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

Com os lookbooks e desfiles das coleções de pré-inverno 2013 nas mãos, Vogue propõe um duelo de estilo de duas trends fortes dentre as novidades das etiquetas internacionais: florais vs. couro. Enquanto nomes como Alexander Wang, Zac Posen, Olivier Theyskens (da Theyskens’ Theory) e Francisco Costa (na Calvin Klein) propuseram looks poderosos com aposta no couro – tanto nos detalhes como em look total –, uma outra leva de designers preferiu investir em prints florais, seja nas imagens realistas dos vestidos de silhueta retrô de Carolina Herrera ou nas estampas reprocessadas por efeitos digitais de Michael Kors e Prabal Gurung, entre outros.

Para usar de inspiração, reunimos os melhores looks das duas alternativas, que você vê na sequência. Qual o seu lado favorito?

 
Couro: aposta de Zac Posen e da Theyskens’ Theory (Foto: Reprodução)


Prabal Gurung, Giulietta e Thakoon com suas versões dos prints de flores (Foto: Reprodução)


Gucci, Calvin Klein e 3.1Phillip Lim (Foto: Reprodução)


As diferentes versões das estampas de Michael Kors (Foto: Reprodução)


Couro nos detalhes de Alexander Wang e nos looks totais do pre-fall da Bottega Veneta (Foto: Reprodução)

 

Fonte: VOGUE BRASIL

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

O mercado de jeans pode dar a impressão de que já está saturado, por conta da forte presença do produto nas prateleiras, há muitos anos. Mas, de acordo com Jussara Maturo, diretora da GBLjeans, canal especializado em assuntos do setor, ainda há espaço para os pequenos e médios empreendedores que quiserem apostar. “O mercado é bem pulverizado e existem muitas empresas, mas a maioria está fazendo o convencional, calças jeans“, afirma.

De acordo com dados da GBLjeans, em 2011 o Brasil produziu 530 milhões de metros de jeans tipo denim (o jeans azul usado nas calças tradicionais). O País consome a maior parte do tecido que produz. Segundo Jussara, somente 4% da fabricação nacional são exportados.

PMEs do jeans
Para Jussara, as novas pequenas e médias empresas (PMEs) têm um espaço no setor de confecção do jeans. Mas, para ter sucesso com esse tipo de negócio, a executiva acredita que seja necessário sair do básico e apostar em novas criações com o tecido, como camisas, coletes, jaquetas e vestidos. “O melhor para esse tipo de empreendedor é investir no que eu chamo de “parte de cima”. Trabalhar com modelagens diferentes de camisas, coletes, vestidos e jaquetas que atraiam os olhares do mercado consumidor.”

Quanto às lavanderias industriais, Jussara acredita que este seja um segmento arriscado para os pequenos e médios empreendedores. “Já existem muitas lavanderias industriais. Além disso, as máquinas são caras e o empreendedor tem que aplicar em tecnologias que deixem seu trabalho menos agressivo ao meio ambiente. Esses equipamentos têm custos muito altos para os padrões brasileiros. Por isso, é um negócio arriscado”, esclarece a executiva.

Por conta dos investimentos em torno da Copa do Mundo, Jussara vê boas oportunidades para o mercado de varejo. “Muitos shoppings estão em processo de construção. Esses novos centros comerciais podem ser muito atraentes para empreendedores que decidirem investir em multimarcas para vendas de jeans, por exemplo. Acho que pode ser uma opção a ser estudada pelo futuro empreendedor que pretende entrar no setor”, prevê Jussara.

Os desafios Para a executiva da GBLjeans, um dos grandes desafios de um pequeno ou médio empreendedor que entra no setor é encontrar estilistas que saibam trabalhar com jeans para peças diferenciadas. Ela sita também a necessidade de capital de giro para a produção como um ponto a avaliar com cuidado. “O jeans tem um processo produtivo mais longo. Não é só costurar e pronto. Ele vai para a lavanderia, recebe a lavagem etc. Por isso, o empreendedor deve estar preparado para esperar o retorno”, diz Jussara.

Tags: , , , , , , , ,

Comments ( 0 )
Página 4 de 7« Primeira...23456...Última »