Desde a ascensão de marcas como Vetements e Off-White, o jeans não sai das passarelas, presente nos desfiles de todas as grandes grifes e não apenas naquelas que têm o street como core. Mas, se até a temporada passada, o material aparecia predominantemente em opções mais lisas, sem grandes emoções ou invencionices de lavagens, o denim agora assume a versão acid wash – unindo o mood oitentista (década na qual tal efeito desbotado ganhou as ruas) ao clima californiano, uma das maiores tendências da estação.

“Apesar do nome acid wash, dado pela aparência desbotada de ácido, a lavagem era feita com água sanitária. Hoje, é usado um reagente químico (o permanganato de potássio), que age manchando a peça de branco”, explica Flavia Rotondo, estilista da TwoDenim, grife que apostou na tendência para seu inverno 2019, desfilado na última edição do SPFW. “É um processo feito manualmente, com o auxílio de um rolinho, o que torna cada calça ou jaqueta única.” O clima 80’s também dá o tom da modelagem, que aparece mais volumosa em calças clochard ou aladim.

O efeito manchado também pode ser visto e feito através da técnica tie-dye. A proposta apareceu no verão 2019 da Dior, em peças com borrões abstratos e caleidoscópicos. “O tie-dye surgiu fora das esferas da moda convencional. Ao incorporá-lo à coleção, pude jogar com sua identidade múltipla, combinando tradição e inovação, artesanato e cultura popular”, diz Maria Grazia Chiuri, diretora artística da maison. Para a estilista, o fato de o resultado ser uma surpresa faz o processo ser mágico. “Gosto da ideia do inesperado do tie-dye, mas especialmente pelo o que representa: me permite celebrar a natureza e sua força simultaneamente caótica e racional.”

Precisando de algo que dê um up imediato no seu tricô favorito ou camiseta branca de todo dia? Seja em versão mais discreta, como as calças quase que completamente desbotadas da Dior, ou bem exagerada, caso do macacão de Stella McCartney desfilado por Kaia Gerber, o acid denim wash é um daqueles curingas que surgem a cada temporada para quem procura algumas boas (e poucas) peças statement.

 

Fonte: VOGUE

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )

mangas1Mangas arredondadas no desfile da Burberry na Semana de Moda de Londres e de Jenny Packham na Semana de Moda de Nova York (Foto: Getty Images)

A moda esporte tem conquistado cada vez mais o gosto dos estilistas e fashionistas pelo mundo, e a prova disso são as recentes inspirações que vimos nas passarelas de Nova York e Londres, como as mangas mais arredondadas, bem bufantes. Normalmente vistas em casacos largos como hoodies, bem comuns no street-style americano, as mangas largas e soltas começam a surgir em produções mais requintadas como vestidos e camisas.

A Vetements, marca pioneira que abraçou esse estilo solto e despojado, “contagiou” estilistas como Proenza Schouler, Marc Jacobs e Christopher Bailey (Burberry) nas recentes temporadas de moda internacionais. Estes apostaram nas mangas bufantes em vestidos imponentes ou em tops com partes de baixo mais justas.

E não é preciso se assustar! As mangas largas podem parecer vilãs, mas, na realidade, podem ajudar a criar uma silhueta bonita. Devido às grandes proporções, as mangas mais soltas – redondas ou quadradas – passam uma percepção de braços e ombros mais finos.

Para colocar em prática a tendência para já, aposte num top com mangas arredondadas e uma parte de baixo mais simples e rente ao corpo – assim não tem como errar! Confira algumas produções com mangas largas direto dos desfiles internacionais e se inspire.

mangas4 mangas3 mangas2

Fonte: GNT

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments ( 0 )