Você pode até não ligar o nome à pessoa – ou melhor, à roupa –, mas provavelmente já vestiu um wrap dress, obra-prima da estilista belga Diane von Furstenberg e uma das maiores criações da história da moda.
diane-von-furstenberg-wrap-dress-350

Por aqui ele é conhecido como vestido envelope e faz sucesso no corpo da mulher brasileira, já que trabalha a favor da silhueta com o generoso decote em V. O que pouca gente sabe é que o modelo caracterizado por duas partes transpassadas unidas por uma faixa comemora 40 anos em 2014 e é muito mais do que uma mera peça de roupa.

Para comemorar a data, Diane organizou uma exposição em Los Angeles chamada “The Journey of a Dress” (“A Jornada de um Vestido, em português) e, no convite, usou os termos “Bohemian Wrapsody”, fazendo um trocadilho com o nome da peça. Ao site WWD, Diane declarou que a associação direta de seu nome ao vestido já a incomodou um dia. “Por mais que ele tenha pago todas as minhas contas, me feito famosa e me levado à capa da Newsweek, nunca dei tanta importância. Mas, depois que fiz a exposição sobre o vestido em Los Angeles, realizei que a coisa de que tenho mais orgulho, tirando os meus filhos, é o vestido envelope. Comecei a prestar atenção e agora o vejo de forma totalmente diferente”, explicou.

O vestido envelope se tornou um símbolo da emancipação feminina nos anos 70 porque unia beleza e delicadeza a um caráter utilitário, ideal para a mulher que não queria mais ser apenas dona de casa e buscava uma vida mais ativa.

Superconfortável, o modelo caiu nas graças da mulher que queria sair para trabalhar sem estar descuidada e, em seus primeiros anos, vendeu 4 milhões de peças. O sucesso levou a estilista à capa da revista Newsweek quando tinha apenas 26 anos. Não é pouca coisa!

Ao longo dos anos, a febre do vestido envelope não deu sinais de que ia esmorecer. Ao contrário, ele parece mais atual do que nunca e, em 2012, fez sucesso no guarda-roupa das personagens de “Avenida Brasil”. Também está em destaque no figurino usado pela atriz Amy Adams no filme “Trapaça” (“American Hustle“, 2013), de David O. Russell, indicado ao Oscar em cinco categorias, incluindo a de Melhor Filme. O bacana é que, entra ano, sai ano, Diane von Furstenberg consegue reinventar a peça a cada desfile que faz. Veja o board de inspirações abaixo:

wrap-dress-montagem-620

 

 

FONTE: GNT

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Leave a Reply